Vereador Pérsio afirma está pronto para ser “um soldado raso ou um general”

Vereador alerta para falta de espaço na gestão de Miguel Coelho/Foto: Cláudio Farias

Mesmo após uma eleição em que não logrou êxito, o vereador Dr. Pérsio Antunes (PV) reuniu amigos, correligionários e imprensa local em um almoço de confraternização na tarde deste domingo (18), em um hotel central de Petrolina-PE.

Em coletiva Pérsio assegurou que não vai sair da vida pública. “Olha na verdade o homem público ele nunca deve dizer que está fora da política ou que vai entrar na política que vai concorrer o cargo tal no momento que não é oportuno. Então é um momento de confraternização e eu não vou, vamos dizer assim, ser vidente para dizer o que acontecerá amanhã, mas o homem público os momentos é que irão dizer como poderá ser a sua participação dentro de um processo seja ele municipal, estadual ou até quem sabe ser síndico do meu condomínio, mas isso as pessoas é quem comanda”.

O vereador elencou uma série de projetos que contaram com o seu voto na Câmara Municipal “como o Minha Casa Minha Vida, o Nova Semente, as Ames, O planejamento familiar, isenção de taxa do estacionamento do Shopping Center, investimentos na área de infra-estrutura, saneamento, pavimentação em nossa cidade, iluminação nas escolas, no Hospital de traumas quando desenvolvemos para universidade cuidar para que formasse os médicos aqui, hoje nós temos um grande número de médicos na nossa cidade é preciso Traumas de um olhar assistencialista  que precisa que a população não pode sofrer como está sofrendo, mas nós fizemos o melhor do nosso sentimento, do nosso coração para com a nossa cidade”, assegurou.

Sobre sua relação com Miguel Coelho (PSB) a quem apoio na última eleição, o vereador informou ainda não ter sido consultado pelo prefeito eleito. ” Na verdade eu não disse que a gente merecia nenhum cargo, eu disse que nós demos uma contribuição com 5 mil votos, fomos para as ruas, defendemos o nosso candidato, nosso prefeito, estamos firmes na defesa de um bom governo, mas política se faz com a arrumação da casa e política se faz com aqueles que ajudaram”.

“Eu não fui ouvido até o momento, eu acho que o prefeito está ainda montando, como de fato essa semana foi que anunciou o secretariado, eu gostei um secretariado técnico porque o governo precisa fazer uma gestão técnica nesse momento e não política para poder avançar e fazer Petrolina ser a Petrolina dos impossíveis a Petrolina grande e que ela merece”, acrescentou.

Dr. Pérsio afirmou ainda que em nenhum momento pleiteou secretarias, porque tem profissão e tem a família para dar atenção, mas mesmo assim está a disposição do governo “como civil, como um soldado raso ou como um um general se for o caso”.

“Isto é uma questão muito particular que a gente tem que respeitar, cada gestor tem uma forma de ver essas questões, se fosse eu consultaria alguns dos meus, que me acompanharam, mas isso é questão de cada um, é uma a ideia que cada um leva, o que nós não podemos é mudar o sentimento que cada um merece”, ponderou.

Um Comentário

Deixe uma resposta