Vestibular ditará reforma do ensino médio em escolas particulares

(Foto: Internet)

O principal ponto da reforma do ensino médio é a flexibilização do currículo. (Foto: Internet)

Prevista no modelo de ensino médio anunciado pelo governo Michel Temer (PMDB), a oferta de disciplinas optativas aos alunos já é realidade em algumas escolas particulares, cenário que deve facilitar a transição.

Os colégios avaliam, porém, que a grande influência para as mudanças virá de provas como Fuvest e Enem.

O principal ponto da reforma do ensino médio é a flexibilização do currículo. As escolas deverão garantir conteúdos comuns no primeiro ano e ter áreas de aprofundamento nos demais. Só português, matemática e inglês devem ter status de obrigatórias nos três anos dessa etapa.

Pela reforma, depois do primeiro ano, os alunos optarão pela ênfase em linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza ou ensino profissionalizante.

Ainda em discussão, a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) é que vai definir os conteúdos comuns –e haverá um período de adaptação de dois anos depois dela.

Fonte Folha de São Paulo

Deixe uma resposta