Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Irmãs mortas em acidente são lembradas por vereadores de Petrolina

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Enquanto justificavam suas Indicações e Requerimentos colocadas na pauta da sessão de hoje (27) alguns vereadores de Petrolina lembraram o acidente da última sexta-feira (23) que vitimou duas irmãs na BR-407. Cristina Costa (PT) apresentou uma Moção de Pesar destinada aos familiares de Maria Adriana e Maria Aparecida, que estavam na motocicleta atingida por um caminhão no Cosme e Damião.

Cristina lembrou a irmandade entre as vítimas, já que uma estava desempregada e a outra preocupada com o bem estar sempre se fazia presente. “Uma preocupada com a outra vai e oferece carona, mas infelizmente as duas morreram e deixam três filhos cada”, lembrou a edil.

LEIA TAMBÉM:

Duas mulheres morrem em acidente de trânsito nas proximidades do bairro Cosme e Damião

Irmãs foram enterradas na mesma cova (Foto: Wanderley Alves/Petrolina em Destaque)

Gabriel Menezes (PSL) foi outro a tocar no assunto, mas tecendo críticas à estrutura dos cemitérios da cidade, em especial no João de Deus no qual as duas foram sepultadas.

“Tiveram que colocar um caixão em cima do outro, um ficou a um palmo [de subir ao limite da cova]. Além da dor da perda, essa humilhação nos cemitérios”, afirmou o oposicionista.

As 17 Indicações e os três Requerimentos foram aprovadas por 16 votos a zero. Nesse instante os edis continuam apresentando suas demandas e em seguida devem analisar os dois projetos de lei colocados em pauta na manhã de hoje.

Gabriel Menezes ataca Miguel sobre Matadouro Público, Ronaldo Cancão acusa Lóssio

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A celeuma envolvendo o Matadouro Público de Petrolina continuou como tema predominante na Câmara de Vereadores de Petrolina na quinta-feira (22). Gabriel Menezes (PSL) e Ronaldo Cancão (PTB) usaram a Tribuna Livre promovendo um embate de opiniões.

Primeiro a discursar, Gabriel não poupou o governo de Miguel Coelho. Opositor do grupo Coelho, Gabriel citou a “pequenez” do atual prefeito por ter insistido no erro de reabrir o Matadouro Público, quando era necessário construir um novo, à altura de Petrolina.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores da base governista questionam decisão da Justiça sobre Matadouro Público

“Estamos respeitando a Justiça” afirma Aero Cruz sobre matadouro municipal

Secretário garante que reforma do matadouro segue todas as leis 

Justiça Federal suspende obras no matadouro público de Petrolina; Prefeitura afirma que acatará decisão liminar

“Ele poderia ter marcado um gol de placa, poderia deixar uma marca história em Petrolina se ao invés de ir atrás de reabrir o Matadouro numa área de tantos imóveis, a pouco metros do rio São Francisco, na frente de uma Estação de Tratamento de Esgoto e perto do Centro de Zoonoses. Se ele não tivesse tentado reabrir o Matadouro fechado, Petrolina não estaria a mercê”, pontuou o edil.

LEIA MAIS

Gabriel Menezes é o novo presidente da Comissão Provisória do PSL de Petrolina

Gabriel Menezes assume o comando provisório do PSL de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Convite da executiva estadual do Partido Social Liberal (PSL), o vereador Gabriel Menezes (PSL) assumiu a presidência da Comissão provisória do PSL de Petrolina (PE). Em entrevista a Waldiney Passos, no Programa Super Manhã da Rádio Jornal, Gabriel falou sobre esse novo desafio.

“Faremos um trabalho sério para reforçarmos as fileiras do PSL. É um novo momento da política nacional e Petrolina é contexto, essa eleição de 2018 foi diferente de todas as que nós vivemos, nós assistirmos as forças do poder econômico mandando realmente em tudo e decidindo os pleitos, é inimaginável que tenhamos um presidente da República com uma campanha tão modesta”, disse o vereador.

Nas eleições deste ano, o vereador foi candidato a deputado estadual pelo PSL, mas não conseguiu êxito. Gabriel Menezes teve 14.633 votos, e no ranking de votação é o 2º mais votado do PSL para deputado estadual do estado de Pernambuco, e o 5º mais votado do PSL no geral. Em Petrolina, ele teve 12.499 votos, entre os candidatos do PSL de Pernambuco que obteve melhor desempenho no seu reduto eleitoral, foi o vereador, com 9,25% dos votos válidos para deputado estadual somente em Petrolina.

LEIA MAIS

Com apenas um projeto em pauta, Requerimentos são destaque na sessão de hoje na Casa Plínio Amorim

Sessão tem um projeto de lei do Legislativo em pauta (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão dessa terça-feira (13) traz apenas um projeto de lei para votação, proposta pelo Poder Legislativo. A matéria de número 122/2018 altera a Lei nº 470/93 que trata dos limites dos bairros de Petrolina e dá outras providências, proposta pelos edis Paulo Valgueiro (MDB) e Ruy Wanderley (PSC).

Os assuntos mais comentados na justificativa das demandas apresentadas pelos vereadores foram os seis Requerimentos colocados em pauta. Gabriel Menezes (PSL) foi o primeiro a justificar seu pedido nº 233/2018 pedindo voto de profundo pesar pela morte do inspetor aposentado da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Jaime Azevedo.

“Ele era alagoano, chegou à Petrolina há 37 anos, era um apaixonado pela PRF, era defensor do vaqueiro e um exímio cavaleiro. Também trabalhou com caminhões e tinha o apelido carinhoso de Mago. Infelizmente há cerca de um mês descobriu um nódulo no pâncreas”, destacou Gabriel.

LEIA MAIS

Alvorlande Cruz questiona como o vereador Gabriel Menezes quer ser presidente do PSL se não é candidato a reeleição?

Radialista Francisco José e o ex-vereador Alvorlande Cruz (PSL)

A postagem de um vídeo do presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Marcos Amaral, confirmando o vereador Gabriel Menezes como presidente da legenda em Petrolina tirou do sério o ex-vereador Alvorlande Cruz.

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (12) ao radialista Francisco José, programa Opinião, da Rádio Grande Rio AM, Alvorlande Cruz (PSL), disse não aceitar a postura do colega que Em primeiro lugar deveria ter conversado com o atual presidente Júlio Costa, que foi o responsável por sua filiação “no apagar das luzes, a pedido do então prefeito Julio Lossio”, para que pudesse disputar a eleição.

“Eu discordo hoje é a maneira como ele foi lá e tirou Julio Costa que é um cara correta, presidiu aí de forma correta o PSL. E deixar claro uma coisa é o PSL a outra a eleição de Bolsonaro”, comentou acrescentando que quem elegeu o presidente foi a sociedade e não Gabriel Menezes.

Alvorlande informou já ter entrada em contato com o Marco Amaral e colocado que só acredita em um homem e em um projeto que ele esteja dentro do barco. “Gabriel disse que não é mais candidato a reeleição, como é que ele vai presidir um partido se a presidência desse partido precisa unir forças para fazer com que esse partido seja forte na campanha de vereador na próxima. Qual o interesse que ele vai ter em trabalhar para fazer o número de vereadores se ele não é candidato?”, questionou.

De acordo com o ex-vereador compete a Executiva Estadual do partido indicar quem será o presidente da legenda nos municípios, mas que ele juntamente com o atual presidente do PSL em Petrolina, Julio Costa, precisam ser ouvidos.

Gabriel Menezes assume presidência do PSL em Petrolina

(Foto: Reprodução/Facebook)

Principal apoiador do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o vereador Gabriel Menezes (PSL) assumiu a presidência do partido nessa quinta-feira (8). O anúncio foi feito através das suas redes sociais, em um vídeo publicado ao lado de Marcos Amaral, presidente estadual da sigla.

“Agradeço a confiança do presidente Marcos Amaral, ao nosso deputado federal Luciano Bivar e desejo toda sorte ao capitão Bolsonaro. Estou muito honrado com essa função, sou soldado, disciplinado nessa mudança“, afirmou Gabriel.

Marcos Amaral elogiou Gabriel. “Nosso vereador de Petrolina, nosso candidato a deputado estadual muito bem votado, um companheiro de Luciano Bivar, eleitor número 1 do nosso capitão Jair Bolsonaro. É com muita honra que nós estamos agora passando a comissão provisória em Petrolina”, destacou.

Após levantar bandeira contra reeleição e não se eleger como deputado, Gabriel Menezes deve passar período sem cargo eletivo

Campanha foi lançada pelo vereador em 2017. (Foto: Reprodução)

Após Gabriel Menezes (PSL) se candidatar a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) nas eleições deste ano e não conseguir sucesso – o parlamentar obteve 14.633 votos –, é provável que o vereador de Petrolina (PE) passe um período longe de cargos eletivos.

Essa possibilidade se deve a uma campanha, lançada em setembro de 2017 por Gabriel, intitulada “não reeleja ninguém”. Na época, o vereador afirmou que o seu objetivo era conscientizar a população para a necessidade da renovação da política.

“Uma faxina geral, precisamos começar. Para ver se o nosso Brasil volta ainda a respirar. Trilhando um caminho novo, tendo à frente o nosso povo e alguém para confira”, disse em verso.

LEIA TAMBÉM

Gabriel Menezes abre mão de reeleição, alfineta vereadores que não têm profissão e propõe fim do voto a quem tem mandato

Gabriel Menezes lança campanha “Não Reeleja Ninguém”

Ao final do vídeo, que havia sido publicado em sua página do Facebook, o parlamentar afirma que esse seria seu primeiro e único mandato de vereador pela cidade.

Como não deve participar do pleito para o Legislativo Municipal em 2020, já que não é a favor da reeleição, é possível que Gabriel aguarde até 2022 para que possa tentar novamente se eleger deputado estadual.

Relembre o que disse o vereador em vídeo

Representantes da Casa Plínio Amorim ficam de fora da Alepe

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Os quatro vereadores de Petrolina que tentaram a sorte nas eleições de 2018 como candidatos a deputado estadual não conseguiram uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Gabriel Menezes (PSL) foi o pleiteante mais votado, com 14.633 votos, ocupando a 82ª colocação em todo Estado.

Cristina Costa (PT) que se licenciou da Câmara de Vereadores de Petrolina para se dedicar à sua campanha terminou o pleito com expressivos 11.707 votos, ocupando a 96ª colocação. “Quero agradecer, fizemos a nossa parte. Sempre conte comigo e continue contando com Cristina Costa”, disse a edil em vídeo publicado nas suas redes sociais na noite de domingo (7).

Cícero Freire (PR) somou 1.634 votos, ficando com a 194ª posição em Pernambuco. Osinaldo Souza (PTB) não teve seus 4.189 votos computados pela Justiça Eleitoral por pendências na documentação exigida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Todos os quatro edis foram eleitos como representantes municipais na eleição de 2016 e terminam seus mandatos em 2020. Cristina deve voltar à Casa Plínio Amorim nos próximos dias, voltando a ocupar sua cadeira que hoje está com Horácio Freire (PMN).

Associação de Surdos de Petrolina apresenta demandas da comunidade na Câmara de Vereadores de Petrolina

Na sessão de terça-feira (25) a Tribuna Livre foi cedida à Associação de Surdos de Petrolina (ASP), onde foram apresentadas as demandas do grupo e também as dificuldades enfrentadas pela comunidade surda no município. A participação da ASP veio na véspera do Dia Nacional do Surdo, comemorado nessa quarta-feira (26).

A presidente da ASP, Maria Helena Soares representou os membros da associação, com apoio da intérprete da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), Maria da Conceição Soares. “Nós estamos preocupados e muito tristes, porque nós enfrentamos muitos problemas em Petrolina no geral. Nas escolas, no passado já tivemos aqui uma proposta aprovada no PNE de escolas bilíngues e já faz três anos dessa aprovação”, destacou a presidente.

Maria Helena também fez um desabafo sobre a falta de acessibilidade no cinema de Petrolina. Na última semana um grupo de surdos foi ao Orient Cinemas, mas não pôde assistir ao filme escolhido porque a película legendada estava disponível somente no último horário da noite.

LEIA MAIS

Após pedido de CPI dos comissionados na Prefeitura, vereadores cobram investigação na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar de o Requerimento nº 065/2018 do vereador Gabriel Menezes (PSL) ter sido rejeitado por 14×4 na sessão de terça-feira (11), a fiscalização diante os cargos comissionados em Petrolina deverá ganhar um novo capítulo. Isso porque Gilmar Santos (PT) e Ruy Wanderley (PSC) endossaram a reivindicação do colega de Casa Plínio Amorim e destacaram a importância de fazer uma apuração na Câmara.

LEIA TAMBÉM:

Requerimento sobre CPI dos Cargos Comissionados apresentado por Gabriel Menezes é rejeitado na Casa Plínio Amorim

Colega de oposição, Gilmar elogiou a iniciativa de Gabriel e pediu uma análise na Câmara de Vereadores para dar exemplo à gestão municipal. “Eu quero aprofundar esse debate, a gente precisa fazer alguma coisa com a Câmara Municipal. A gente tem que começar por aqui, o debate tem que ser aqui nessa Casa, fazer a mesma investigação nessa Casa”, destacou o edil.

LEIA MAIS

Requerimento sobre CPI dos Cargos Comissionados apresentado por Gabriel Menezes é rejeitado na Casa Plínio Amorim

Vereador solicitou informações sobre funcionários fantasmas dos últimos 20 anos (Foto: Blog Waldiney Passos)

Um dos pedidos apresentados na sessão dessa terça-feira (11) foi o Requerimento nº 065/2018 do vereador Gabriel Menezes (PSL), cuja cobrança é a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as nomeações de cargos comissionados na Prefeitura de Petrolina.

A solicitação do edil da oposição inclui nomeações durante os governos de Guilherme Coelho, Fernando Bezerra Coelho, Odacy Amorim, Júlio Lóssio e a atual gestão, de Miguel Coelho. No Requerimento, Gabriel busca investigar nomeações fantasmas e também saber o valor gasto com esses funcionários.

“Eu tava aguardando o momento certo. Não vou pedir as assinaturas como prevê o Regimento, estou propondo enfim e corajosamente, essa Comissão para investigar a farra dos cargos comissionados nos últimos 20 anos”, disse o vereador. Ainda segundo Gabriel, o pedido deu entrada em abril, mas ficou engavetado a seu pedido.

LEIA MAIS

Candidato a deputado estadual, Gabriel Menezes critica “coronelismo disfarçado” em Petrolina

Gabriel criticou grupos políticos da cidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gabriel Menezes (PSL) foi um dos edis a usar a Tribuna Live na sessão de quinta-feira (30) para falar da candidatura a deputado estadual. Ex-aliado de Júlio Lóssio, Gabriel mais uma vez se posicionou contra os grupos políticos da cidade.

“Quero dizer da felicidade de ter o meu nome registrado, oficializado como um dos candidatos a deputado estadual pelo Partido Social Liberal e puder apresentar o meu nome ao povo de Petrolina e do Sertão de Pernambuco e de não ter me curvado às vontade de nenhum dos medalhões da política local, porque quem tem que dizer se Gabriel Menezes é candidato não é prefeito, ex-prefeito ou senador não. Primeiramente é a permissão divina e depois é Gabriel Menezes querer ou não”, disse o vereador.

LEIA TAMBÉM:

Em discurso sobre democracia, Gabriel Menezes pede respeito a “vontade alheia”

Gabriel destacou o “coronelismo disfarçado” e criticou as candidaturas de esposas e filhos de políticos, no que ele chama de uma estratégia para concentrar o poder na mão das pessoas de sempre. “O poder nessa cidade ele não pode ser dividido. Está mais do que claro que vão trabalhar apenas para representar seus próprios interesses”, afirmou.

No começo do ano o nome de Gabriel foi um dos sondados para compor a campanha de Júlio Lóssio (Rede) ao Governo de Pernambuco. O ex-prefeito, entretanto, optou por lançar sua esposa, Andréa Lóssio (Rede) como pleiteante a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Em discurso sobre democracia, Gabriel Menezes pede respeito a “vontade alheia”

Vereador discursou sobre democracia (Foto: Blog Waldiney Passos)

Candidato a deputado estadual pelo PSL, partido do também presidenciável Jair Bolsonaro, o vereador Gabriel Menezes fez uso da Tribuna Livre na sessão de quinta-feira (30) para criticar o clima de intolerância entre os eleitores do seu candidato e dos seguidores de Luiz Inácio Lula da Silva.

LEIA TAMBÉM:

Osinaldo Souza usa Tribuna Livre para cobrar mais geração de emprego em Petrolina

Sem projetos na pauta, vereadores aprovam Indicações e Requerimentos colocados em votação na Casa Plínio Amorim

Gabriel é líder do partido na Casa Plínio Amorim e destacou o comportamento de algumas pessoas nas redes sociais. “Se você vai votar em Bolsonaro, o voto é seu. Se você pretende votar em Lula ou em qualquer outro candidato, o voto também é seu. Então exerça seu papel de cidadão, mas respeite a vontade alheia”, afirmou.

LEIA MAIS

Votação do projeto que regulamenta transporte via aplicativo divide opinião dos vereadores

Ronaldo Silva, relator da matéria questionou alguns pontos do projeto (Foto: Blog Waldiney Passos)

O modo como o Projeto de Lei do Executivo nº 40/2018 foi colocado em votação na sessão dessa terça-feira (28) gerou discussão entre Gabriel Menezes (PSL) e Osório Siqueira (PSB). Isso porque Osório, presidente da Câmara de Vereadores quis votar a matéria antes das emendas, mas Gabriel discordou.

“Sugiro que possamos discutir as emendas para depois discutir o projeto” disse o oposicionista. Osório discordou e rebateu que “será votado primeiro o projeto para depois analisar as emendas”, as quais são no total 19. A matéria trata da regulamentação de transporte via aplicativos, em especial, o Uber.

Ronaldo Silva (PSDB), relator do projeto falou após os dois colegas e esclareceu alguns pontos da matéria, citando a lei federal que determina a cada município a responsabilidade de regularizar esse tipo de transporte.

LEIA MAIS

Gabriel Menezes afirma que não se licenciará para disputar eleições e critica “fake news” 

Vereador se pronunciou hoje na Casa Plínio Amorim (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gabriel Menezes (PSL) colocou um ponto final no mistério sobre seu licenciamento da Casa Plínio Amorim. Na sessão dessa quinta-feira (23), o edil afirmou que não se afastará do seu mandato e criticou alguns membros da imprensa local.

“Enfim eu quero dizer que não mais me afastarei para a minha campanha, já estou em campanha. Não vou dar margem às fake news”, comentou o oposicionista. A fala de Gabriel foi direcionada a alguns veículos de comunicação que, segundo ele, não fazem um bom jornalismo e vivem de plantar a discórdia.

Menezes, que também é comunicador, rebateu as inverdades veiculadas na mídia. “Eu não sou refém desse tipo de gente, não vou chamar nem de profissional. Nós temos uma imprensa séria em Petrolina, meios de comunicação onde a população pode depositar sua total confiança. Mas infelizmente a tecnologia trouxe muitos avanços e também trouxe tanta tolice publicada”, criticou.

Sobre uma possível aliança com o grupo de Fernando Bezerra Coelho (MDB), Gabriel foi enfático: “Eu não tenho, não quero e faço questão de manter distância do grupo do senador Fernando Bezerra, do grupo do ex-prefeito Júlio Lóssio ou qualquer outro medalhão da política local”, finalizou.

1234