Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Polícias Civil de Juazeiro e Petrolina continuam investigações sobre supostos ataques a escolas 

Policiamento foi reforçado no Colégio Modelo, em Juazeiro  e na Escola Humberto Soares, aqui na cidade (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde segunda-feira (18) a Polícia Civil de Juazeiro e Petrolina está mobilizada na investigação de um suposto ataque ao Colégio Modelo, na cidade baiana e na Escola Estadual Professor Humberto Soares. Em conversa com a nossa produção os delegados responsáveis trouxeram informações atualizadas sobre o caso.

Em Petrolina a investigação está a cargo do delegado Joseilton Sampaio, da 213ª Delegacia de Polícia. Segundo o delegado, os autores das ameaças não estudam na escola, mas já foram identificados. “Identificamos e estamos ouvindo os envolvidos. São jovens de um grupo de WhatsApp, não frequentam a mesma instituição”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil instaura TCO contra suspeito de planejar ataque em colégio de Juazeiro

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

Polícia Militar mantém policiais fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

Ainda de acordo com o delegado responsável, há maiores e menores de idade entre os investigados e apenas com a conclusão do inquérito poderá ser estabelecido algum tipo de punição aos investigados.

LEIA MAIS

Após ameaças de ataque em escolas da região, Gilmar Santos chama atenção para saúde mental dos jovens

Para vereador é importante ampliar debate sobre saúde mental entre jovens (Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde o ataque sofrido pela Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP) na semana passada especialistas chamam atenção para a necessidade de se discutir a saúde mental entre jovens. O tema ganhou mais um adepto na Casa Plínio Amorim na sessão de hoje (19), quando Gilmar Santos (PT) tocou no assunto.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil instaura TCO contra suspeito de planejar ataque em colégio de Juazeiro

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

Polícia Militar mantém policiais fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

O edil, que também é professor, citou as ameaças que circularam no WhatsApp durante o final de semana simulando ataques ao Colégio Modelo, em Juazeiro (BA) e na Escola Estadual Humberto Soares, no bairro Cohab Massangano, em Petrolina.

LEIA MAIS

Câmara presta homenagem a vítimas de Suzano, Valgueiro critica flexibilização das armas

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A tragédia de Suzano (SP) repercutiu na Câmara de Vereadores de Petrolina na sessão dessa quinta-feira (14). Os edis fizeram um minuto de silêncio em homenagem aos mortos no ataque provocado por dois homens na Escola Estadual Raul Brasil, na manhã de ontem.

LEIA TAMBÉM:

Polícia divulga nomes de assassinos responsáveis por massacre na Escola Raul Brasil em São Paulo

Tiroteio em escola de SP deixa pelo menos seis mortos

Paulo Valgueiro (MDB) foi além. Para o líder da bancada oposicionista, o ataque de terça-feira reforça a necessidade de ampliar o debate sobre a flexibilização da posse ou do porte de armas. “Essa tragédia, mais uma vez, abre o debate sobre a flexibilização do armamento do dito ‘cidadão de bem’. Vi declarações de que essa tragédia só ocorreu porque não tinha um cidadão armado que a impedisse, mas historicamente, esse tipo de ataque costuma acontecer justamente onde às armas são liberadas”, discursou Valgueiro.

Segundo o vereador, é função do Estado promover a segurança e armar a população não é um caminho. “Garantir a segurança é função do Estado e requer investimento, capacitação e melhoria de condições de trabalho da polícia. A paz que queremos e precisamos deve ser construída por meio da educação, do esporte, da melhor distribuição de emprego e renda, do amor ao próximo, da tolerância, da inclusão social, da Justiça”, finalizou.