Após manifestação, Secretaria de Educação esclarece situação dos professores contratados em Petrolina

(Foto: Divulgação)

Na manhã de sexta-feira (8) a secretária de educação de Petrolina, Maéve Melo, participou de uma reunião com comissões para tratar de questões ligadas ao encerramento do contrato temporário de professores.

Diversas professoras de escolas municipais de Petrolina, participaram de uma manifestação na frente da prefeitura do município na manhã de sexta (9). O grupo reclamava do processo seletivo, realizado em 2016, que teria o contrato encerrado.

Maéve Melo reforçou que a seleção em questão trata-se de uma contratação temporária de um ano, podendo ser prorrogada até por igual período. “Os professores selecionados iniciaram suas atividades em junho de 2016, e tiveram os contratos renovados por mais seis meses, ou seja, até dezembro de 2017, a fim de garantir  a conclusão do ano letivo”, pontuou.

Aos presentes, a gestora da pasta esclareceu que o objetivo prioritário do Executivo com a educação pública é a aprendizagem do aluno. “Evitamos a troca de docentes no meio do ano letivo, pois essa substituição prejudicaria diretamente a aprendizagem de milhares de estudantes, tendo em vista que cada professor tem sua própria metodologia e forma de ensinar, por isso o aluno não pode ser penalizado”, explicou.

Ouvindo sugestões dos presentes, a secretária anunciou que a equipe pedagógica e de recursos humanos já está trabalhando na proposta de uma nova seleção. “Será um certame democrático, em que todos poderão participar”, frisou. “Reafirmo que não houve demissão de professores, e sim o término de contratos temporários”, concluiu Maéve.

Deixe uma resposta