Compesa quer continuar operando em Petrolina, segundo Miguel

O prefeito Miguel Coelho afirmou, durante a entrega de ruas pavimentadas no bairro Loteamento Recife, na sexta-feira (17) que recebeu uma ligação do presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, solicitando a manutenção da empresa em Petrolina (PE) sem participar do processo de licitação.

LEIA TAMBÉM:

Após impasses com a Compesa, Prefeitura anuncia investimento de R$ 6 milhões para recuperar saneamento do Dom Avelar

“O presidente da Compesa me ligou querendo que a gente aceitasse um acordo, que não fosse para licitação”, disse. Em resposta, Miguel teria dito que “a população de Petrolina não aceita qualquer acordo com a Compesa que não seja o melhor e maior investimento na nossa cidade”.

Nova licitação

O gestor alegou ainda que a Compesa, se quiser continuar, deverá participar da licitação para escolha da nova concessionária. O processo será coordenado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que já elaborou o edital, segundo a Prefeitura.

“Se a Compesa quiser ela vai ter que disputar e colocar o dinheiro aqui em Petrolina. Não dá pra gente aceitar mais aquele blá blá blá da Compesa. Ela tá há mais de um ano e meio com R$ 38 milhões para poder resolver a bacia do Dom Avelar e Antônio Cassimiro e não cavou um buraco”, lembrou Miguel.

Outro lado

Nossa produção entrou em contato com a assessoria de Comunicação da Compesa, para ouvir um posicionamento sobre a fala do prefeito. Continuamos aguardando uma resposta da Companhia.

Deixe uma resposta