Petrolina: músicos vão a Câmara de Vereadores e cobram auxílio para a classe

Um grupo de músicos foi até a Câmara de Vereadores de Petrolina, nesta terça-feira (2), para pedir apoio das autoridades durante a pandemia da covid-19. Eles estão impedidos de atuar em bares, restaurantes e afins, assim como de se apresentar nos shows. Sem emprego não há dinheiro e a classe clama por mais atenção.

LEIA TAMBÉM

Impedidos de trabalhar desde o início da pandemia, músicos de Petrolina cobram auxílio financeiro

“A gente entende o que está passando nesse país, mas nós não podemos esquecer que nossas famílias estão passando fome, literalmente. Se nós, da classe musical, não morrermos de covid, morreremos de fome. Há um ano nós estamos impedidos de ganhar o nosso pão de cada dia”, disse Bia, empresária do Trio Granah.

Em seguida ela relatou as dificuldades enfrentadas pelos músicos. “Não temos como comprar o gás, como pagar água. A maioria dos nossos vendeu instrumentos. Nós vivemos de emoção, de passar alegria para vocês. E nesse momento de pandemia é a nossa maior tristeza. A gente não aguenta mais, a gente não sabe a quem recorrer“, desabafou Bia.

Auxílio municipal

Mais cedo alguns representantes da classe estiveram na parte externa da Casa Plínio Amorim, chamando também a atenção da população. De acordo com Igor Castro, os músicos precisam de um diálogo direto com a Prefeitura de Petrolina.

“Têm músicos que estão vendendo instrumento e carro. Vendendo de R$ 3 mil por R$ 500. Ele nunca mais terá esse instrumento. A gente não quer tocar hoje no bar, porque a gente chama aglomeração. Mas nós queremos uma solução para o nosso problema. Também não queremos ganhar deitado em casa. Temos um projeto de lives”, disse.

Os vereadores se comprometeram a ajudar a categoria, articulando um encontro com representantes da Prefeitura, a fim de discutir a implantação do esperado auxílio. Foi sugerida a criação de uma comissão, que ficará responsável pelo diálogo entre músicos e município.

Deixe uma resposta