Pernambuco proíbe a utilização de som em espaços públicos e estabelecimentos comerciais a partir desta sexta-feira

Proibição terá validade de 30 dias (Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Diante das constantes cenas de aglomeração, o Governo de Pernambuco determinou a proibição de música ao vivo, paredões e até mesmo orquestras pelo prazo de 30 dias. A medida passa a valer já nesta sexta-feira (15) e inclui até mesmo músicas em espaços públicos, como as praias.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco registra 1.492 novos casos e 30 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24h

“A partir da próxima sexta-feira iremos proibir por 30 dias a utilização de som de qualquer natureza em bares, restaurantes e estabelecimentos similares, inclusive no comércio de praia porque isso tem contribuído para aglomerações. Qualquer tipo de som, seja paredões ou orquestras”, justificou o secretário de Saúde, André Longo em coletiva de imprensa realizada na tarde de quarta-feira (13).

LEIA MAIS

“Não há indicadores que justifiquem lockdown”, afirma secretário de Saúde de Pernambuco

(Foto: Rafaelle Fróes/G1)

Mesmo com alertas diários acerca dos dados da covid-19, o momento não é de pensar em um novo lockdown. Na visão do secretário estadual de Saúde de Pernambuco ainda é possível apostar na prevenção e bom senso dos pernambucanos.

“Nós não temos visto um nível de aceleração que justificasse nesse momento um lockdown. Temos visto números que houve até uma interrupção no crescimento de casos novos. Nossa avaliação nesse momento é que não há indicadores que justifiquem lockdown, seja na capital ou nas outras cidades”, afirmou André Longo.

Nessa quinta-feira (7) Pernambuco confirmou mais 1.511 novos casos de covid-19 e soma 228.451 infectados. Há ainda 9.763 mortes. As medidas mais rígidas apenas serão tomadas caso o desrespeito às normas de distanciamento prossigam no Estado.

Aquisição de vacinas pelo Estado depende do PNI, afirma André Longo

Pernambuco não aguarda Plano Nacional de Imunização (Foto: Jacob King/Pool/AFP)

Na coletiva de quarta-feira (6) o secretário estadual de Saúde de Pernambuco, André Longo foi questionado sobre a aquisição de vacinas aos pernambucanos. Segundo Longo, o Estado aguarda o Plano Nacional de Imunização (PNI) do Governo Federal. Porém, não descarta ir atrás dos imunizantes por contra própria.

LEIA TAMBÉM

Pandemia: Eventos em Pernambuco não podem ter mais que 150 pessoas

“Pernambuco entende e aposta que o Programa Nacional de Imunização vai sim fornecer as vacinas necessárias pra vacinação da população brasileira. Obviamente que o vácuo do Programa ou mesmo se a quantidade necessária de vacinas não venha a ser disponibilizada é possível sim que haja iniciativa no sentido de complementação”, disse.

LEIA MAIS

Pandemia: Eventos em Pernambuco não podem ter mais que 150 pessoas

André Longo, Secretário Estadual da Saúde. (Foto: Heudes Regis/SEI)

Em coletiva online na tarde desta quarta-feira (6), o Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, anunciou que o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 tomou a decisão de reduzir, em todo o Estado, a capacidade do setor de eventos para no máximo 150 pessoas.

A medida tem como objetivo frear a disseminação do novo coronavírus. Foi comunicada ainda a prorrogação da proibição de shows e festas até o final deste mês de janeiro. Estão vetadas festas de qualquer tipo, em restaurantes, barracas de praia, hotéis ou outros estabelecimentos, com ou sem venda de ingressos.

LEIA MAIS

“O Governo poderá adotar medidas duras em janeiro”, afirma secretário estadual de Saúde de Pernambuco

André Longo (camisa azul) não descarta adoção de novas medidas restritivas (Foto: SEI)

Pernambuco registrou o maior índice de casos positivos em um único boletim, na quarta-feira (30), e o cenário é preocupante. De acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo, o Governo do Estado não descarta a adoção de medidas restritivas em janeiro de 2021.

LEIA TAMBÉM

Secretário de Saúde diz que mais um milhão de máscaras será distribuído em Pernambuco

Multa para quem promover festa, em Pernambuco, durante o Réveillon pode chegar a R$ 100 mil, diz secretário

“Continuamos preocupados”, afirma secretário após recorde de casos de covid em Pernambuco

“Caso a gente perceba que não há por parte da sociedade, do comerciante, do empresário a adoção de medidas de no sentido de colaborar com o melhor cenário o Governo sim, poderá adotar medidas duras em janeiro. Isso poderá acontecer, a depender do comportamento social, comerciantes e empresários no Estado de Pernambuco”, afirmou na coletiva de imprensa.

LEIA MAIS

Secretário de Saúde diz que mais um milhão de máscaras será distribuído em Pernambuco

Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. (Foto: Aluísio Moreira/SEI)

O Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, anunciou durante entrevista coletiva online, nesta quarta-feira (30), que o Estado vai distribuir mais um milhão de máscaras de tecido, neste fim de ano. Segundo o governo, através da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), a gestão estadual já havia realizado a compra de outro lote de um milhão de máscaras.

O montante já distribuído para a população, desde o início da pandemia, ultrapassa 2,5 milhões de itens, entre o material adquirido e as doações recebidas. Todo o material adquirido pelo Governo do Estado é produzido nos Polo de Confecções para incentivar a indústria pernambucana.

LEIA TAMBÉM

“Continuamos preocupados”, afirma secretário após recorde de casos de covid em Pernambuco

LEIA MAIS

“Continuamos preocupados”, afirma secretário após recorde de casos de covid em Pernambuco

André Longo (centro) deixou recado cobrando responsabilidade dos pernambucanos (Foto: Reprodução)

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, concedeu entrevista coletiva na manhã dessa quarta-feira (30) e se disse preocupado com o cenário da doença nesse final de ano. Depois do recorde de infectados, Longo afirmou que os descuidos durante as festividades terão consequências graves no começo de 2021.

LEIA TAMBÉM

Covid: boletim dessa quarta-feira traz o maior registro diário de casos em Pernambuco

“Continuamos ainda preocupados com a situação, dos números que temos da covid“, afirmou. “Quando analisamos o número de internados em leitos de UTI na rede pública ainda vemos uma situação que causa preocupação“, disse o secretário.

LEIA MAIS

Governo de Pernambuco contrata mais 900 profissionais para a rede de assistência à Covid-19, mas Petrolina está fora da lista

Secretário de Saúde, André Longo e Paulo Câmara no HEC em Serra Talhada. (Foto Hélia Scheppa-SEI)

A convocação dos 900 profissionais de saúde aprovados em seleção pública simplificada para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, radiologistas, técnicos em farmácia, nutricionistas e técnicos de enfermagem, aconteceu nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, mas nenhum deles foi chamado para trabalhar em Petrolina.

Os novos profissionais, serão lotados em serviços da Região Metropolitana do Recife (RMR) – área de abrangência da I Gerência Regional de Saúde (Geres) – e também na II Geres (sede em Limoeiro), IV Geres (Caruaru), V Geres (Garanhuns) e VII Geres (Salgueiro).

Com a nova autorização, pulicada no Diário Oficial, a SES-PE fará os trâmites para chamamento e encaminhamento de todos os profissionais de forma imediata. Do total, 67 vagas são para médicos nas especialidades de cirurgia geral e vascular, clínico geral, pediatria, traumato-ortopedia e radiologia. Outras 392 vagas estão distribuídas entre diversas áreas de nível superior (biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas e nutricionistas). Há, ainda, 441 técnicos de enfermagem, radiologia e farmácia.

Pandemia: Governo de Pernambuco cobra mais fiscalização dos municípios em relação a locais públicos

(Foto: Douglas Fagner/SEI)

Na semana do Natal, o Governo de Pernambuco cobrou dos prefeitos mais rigidez no cumprimento dos protocolos sanitários. Durante coletiva online, realizada na tarde de terça-feira (22), o secretário de Saúde, André Longo mais uma lembrou que a pandemia não acabou.

Diante do cenário de crescimento de casos confirmados, o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 do Governo do Estado aprovou recomendação para que os municípios pernambucanos intensifiquem a fiscalização, focando locais públicos como parques, praças e praias.

“É certo que muitos estabelecimentos cumprem os protocolos, mas é necessário que haja consciência”, disse Longo. “Nosso Gabinete de Enfrentamento aprovou a recomendação, o foco são locais públicos que vêm registrando de forma recorrente aglomerações, sem a observação do uso de máscaras e distanciamento. É preciso cuidar desses locais”, enfatizou o secretário.

LEIA MAIS

“Não há necessidade de lockdown ou medida agressiva”, afirma secretário de Saúde de Pernambuco

Por ora não há perspectiva de lockdown em Pernambuco (Foto: SEI)

Um novo lockdown está descartado em Pernambuco, pelo menos por enquanto. A afirmação é do secretário Estadual de Saúde, André Longo, que participou de uma coletiva de imprensa online, na quinta-feira (17).  “Esse momento não aponta necessidade de um novo lockdown. A gente tem analisado os números diariamente. Não há necessidade de lockdown ou medida agressiva”, disse.

LEIA TAMBÉM

Bares e restaurantes terão público limitado a 300 pessoas a partir deste sábado em PE

Para Longo, o mais importante é que as pessoas façam sua parte. Isso inclui empresários e a população no geral. “É possível sim que haja essa necessidade. Nós precisamos estar conscientes na defesa da vida. É importante que cada um analise sua consciência”, pontuou.

Nessa semana Pernambuco atingiu a triste marca de 200 mil casos positivos. São nove meses de pandemia e mais de nove mil mortos contabilizados. Mesmo com índices preocupantes, Longo voltou a descartar o isolamento mais rígido. “Isso precisará ser reavaliado, como temos feito todas as semanas. Mas nesse momento não há um cenário que aponte para a necessidade de fazer um novo lockdown“, finalizou.

Bares e restaurantes terão público limitado a 300 pessoas a partir deste sábado em PE

Única proteção é o cuidado, afirma André Longo (esq.)

Na coletiva de imprensa de quinta-feira (17), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach lembrou que muitos empresários não seguiram os protocolos sanitários e por isso o Comitê de Enfrentamento apertou as medidas. Na prática, a partir deste sábado (19), bares e restaurantes terão capacidade máxima de 300 pessoas.

LEIA TAMBÉM

Governo de Pernambuco anuncia suspensão do Carnaval 2021

“Essa atividade já tem um protocolo específico e capacidade de 70%, mas não tinha um teto. O teto máximo é de 300 pessoas por estabelecimento. O que a gente espera é que todas as pessoas obedeçam os protocolo e usem máscaras“, destacou Schwambach.

LEIA MAIS

Pernambuco oferta mais de 1,5 mil vagas para residência médica em 2021

(Foto: Ilustração)

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) publicou nesse sábado (5) o edital dos programas de residência médica e em área profissional para o ano de 2021. Ao todo são ofertadas 1,5 mil vagas e as inscrições seguem até 27 de dezembro.

São ofertadas 1.524 vagas, das quais 903 para os programas de residência médica e 621 para as áreas profissionais de saúde, nas modalidades uni ou multiprofissional. Isso representa um aumento de 63% de vagas, em comparação ao último edital.

LEIA MAIS

Plano de Convivência com a Covid-19 não avança e secretário afirma que pode ampliar restrições em PE

Números apresentaram alta e não haverá avanço no Plano (Foto: Ashlley Melo/SEI)

Não há previsão de novos avanços no Plano de Convivência com a Covid-19 em Pernambuco. Foi isso que afirmaram os secretários de Saúde, André Longo e de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, durante a coletiva de quinta-feira (3). Eles também cobraram cumprimento das medidas sanitárias.

“O esforço nosso é voltar com as atividades econômicas, desde que as pessoas obedeçam os protocolos, que a gente tenha segurança de conter o nível de contaminação. Infelizmente os números das últimas duas semanas não permitiram que a gente ampliasse essa capacidade. Se os dados permitirem e houver uma queda consistente, a gente vai poder estar liberando mais uma carga. Se os números aumentaram, a gente pode ampliar restrições“, afirmou Schwambach.

Longo aproveitou para analisar o cenário no Estado. E segundo o titular da Saúde, houve uma oscilação para cima em quase todas as regiões. “Observamos por duas semanas seguidas uma oscilação para cima, fato que não ocorria há um bom tempo. Foi um aumento semanal de 13 e 27%, respectivamente. Essa flutuação foi puxada pelo Agreste, que teve um comportamento pior, mas também houve aumento na primeira macrorregião, que engloba os municípios da Região Metropolitana e das Zonas da Mata”, concluiu.

SES liga o alerta com possíveis casos de reinfecção em Petrolina e mais 5 municípios pernambucanos

Um caso de Araripina foi descartado (Foto: SEI)

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) está com o sinal de alerta ligado. Isso porque há possíveis casos de reinfecção em seis municípios, entre eles Petrolina. A informação foi confirmada pelo secretário André Longo, na coletiva de imprensa de quinta-feira (3).

“A gente fica no aguardo do Evandro Chagas possa fazer a informação da confirmação ou não das reinfecções. Outras nove amostras estão em análise para verificar se atendem a todos os critérios para envio posterior envivo ao Instituto Evandro Chagas“, explica o secretário.

Municípios na lista

Além de Petrolina, há suspeitas de reinfecção em São José do Egito, Santa Cruz, Paulista, Recife e Olinda (3), bem como no arquipélago de Fernando de Noronha. “Dois casos que eu tinha falado na semana passada e que estavam em análise foram descartados por não atender os critérios definidos, um em Araripina e outro de Carnaíba”, concluiu.

Covid: Governo do Estado já está em tratativas do HU para repor leitos em Petrolina

André Longo falou sobre leitos em Petrolina (Foto: SEI)

Na coletiva de quinta-feira (26), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo afirmou que o Estado já está em tratativas com o Hospital Universitário para reabrir os leitos destinados a covid-19 em Petrolina. A unidade foi desativada há alguns dias por falta de pacientes.

LEIA TAMBÉM

Hospital de Campanha do Governo do Estado é desativado em Petrolina

“Pernambuco nesse momento estuda a reposição desses leitos lá na cidade de Petrolina. Estamos em tratativas com o Hospital Universitário e com a Organização Social que cuida da unidade pernambucana de atenção especializada para reposição desses leitos”, disse Longo.

LEIA MAIS
123