Hospital Universitário confirma cancelamento de cirurgia por falta de anestesista e reitera remarcação do procedimento

(Foto: Ascom)

Ontem (9), o Blog Waldiney Passos atualizou o caso de Cícero Vitor, que há mais de 20 dias espera por uma cirurgia, que deve ser realizada no Hospital Universitário, em Petrolina (PE).

LEIA TAMBÉM

Por falta de anestesista, Hospital Universitário remarca cirurgia de jovem com fraturas na face e família reclama

O jovem tem três fraturas na face, oriundas de um espancamento. Ele ficou internado três dias no HU e quando teve alta recebeu a informação de que a cirurgia para reparar as fraturas havia sido marcada para o dia 2 de março. Contudo, na data marcada, ao chegar no Hospital, o paciente foi informado que por falta de anestesista, a cirurgia teve que ser remarcada para o próximo dia 11, amanhã.

Em nota enviada ao Blog Wadiney Passos, o Hospital Universitário confirmou o motivo do cancelamento da cirurgia e reiterou a realização do procedimento marcado para esta quarta-feira (11). Além disso, o HU explicou a falta de profissionais. Confira a íntegra da nota:

“A cirurgia do senhor Cícero Vitor da Silva (21) foi cancelada, na última segunda-feira (02), infelizmente, devido à necessidade de remanejamento da equipe de anestesiologistas para execução de cirurgias emergenciais. Lembrando que o Hospital Universitário é uma unidade de porta aberta para atendimentos de alta e média complexidade e a chegada de pacientes em estado crítico é bastante comum e estes precisam ser priorizados.

O Hospital Universitário lamenta o cancelamento, mas ressalta que o procedimento eletivo já foi remarcado para o dia 11 de março.

A respeito do questionamento sobre o quantitativo de profissionais do HU, o hospital afirmou, em diversas oportunidades, que este número está aquém da grande demanda recebida diariamente. A unidade vem tomando diversas medidas para solucionar este problema, como: os acordos de cooperação técnica com os municípios integrantes à Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco (Rede PEBA), além das constantes solicitações para redimensionamento de quadro de funcionários junto à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que, inclusive, resultaram em um concurso público para preenchimento de algumas vagas, realizado no mês de fevereiro.”

Por falta de anestesista, Hospital Universitário remarca cirurgia de jovem com fraturas na face e família reclama

(Foto: Internet)

No dia 28 de fevereiro, o Blog Waldiney Passos mostrou trouxe à tona a angústia de dona Aparecida Silva, mãe de Cícero Vitor da Silva, paciente do Hospital universitário, que aguarda a realização de um cirurgia há 20 dias, para a reparação de três fraturas na face, ocasionadas por uma ação de espancamento, na qual o jovem foi vítima.

LEIA TAMBÉM

Mãe de paciente do Hospital Universitário cobra urgência na realização de cirurgia do filho 

Aparecida relatou, na época, que o filho ficou internado durante três dias no HU, teve alta no dia 18 de fevereiro, quando foi informado que sua cirurgia havia sido marcada para o dia 2 de março. Devido às dores que Cícero estava sentindo, a mãe cobrou agilidade na realização da cirurgia, porém o Hospital informou que não tinha como adiantar o procedimento, e que a cirurgia ocorreria na data marcada.

LEIA MAIS

Mãe de paciente do Hospital Universitário cobra urgência na realização de cirurgia do filho 

(Foto: Ascom)

Cícero Vitor da Silva é morador do bairro Vila Eduardo, em Petrolina (PE), e há dias está sofrendo em casa à espera de uma cirurgia agendada para o próximo dia 2 de março, no Hospital Universitário.

O jovem foi vítima de agressões, que resultaram em três fraturas, todas na face. De acordo com Aparecida Silva, mãe de Cícero, ele deu entrada no último dia 18 de fevereiro no HU, ficou internado por três dias, e ao receber alta hospitalar, foi informado que a cirurgia havia sido agendada para o dia 2 de março.

Aparecida procurou o Blog Waldiney Passos e relatou que o filho continua sentindo fortes dores. Diante do sofrimento de Cícero, ela cobra urgência na realização da cirurgia. “Não pode acontecer isso, eu preciso trabalhar, meu filho está doente em casa, não come, até a saliva quando engole ele sente dor. Eles passaram remédio, mas não resolve. Ele continua sentindo dores, não consegue dormir à noite, por que é muita do que ele sente”, disse Aparecida.

LEIA MAIS

Cirurgia de paciente do Hospital Dom Malan é adiada por falta de vaga

(Foto: Arquivo)

Luís Henrique, genro de Maria Lúcia Rosa Bispo, moradora do bairro São Joaquim, entrou em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar o drama vivido por sua sogra. De acordo com ele, no início deste mês, Maria Lúcia deu entrada no Hospital Dom Malan/IMIP, em Petrolina (PE), com hemorragia causada por dois miomas.

Ele conta que neste dia, os médicos prestaram toda a assistência, realizaram exames, e diante do quadro da paciente, marcaram uma cirurgia de retirada dos tumores para o dia 26 de setembro. Porém, ao chegar no HDM, na última quinta-feira (26), ela foi informada que o procedimento cirúrgico havia sido adiado.

“Ela teve que voltar pra casa pois o hospital informou que não ia dar pra ela fazer a cirurgia por que o hospital está sem vagas devido à quantidade de mulheres grávidas para fazerem os partos”, relata Luís Henrique.

LEIA MAIS

Jair Bolsonaro comemora cirurgia bem-sucedida

A cirurgia, que durou quase cinco horas, foi comandada pelo médico Antônio Luiz Macedo, que atendeu o presidente após o atentado ocorrido há quase um ano

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais horas depois de passar por uma cirurgia para retirada de hérnia incisional no Hospital Vila Nova Star em São Paulo.

Esta é a quarta cirurgia que Bolsonaro se submete após ter recebido uma facada em Juiz de Fora (MG) em 6 de janeiro do ano passado, durante campanha eleitoral.

O procedimento durou cinco horas, iniciou às 7h35 e terminou por volta de 12h40. O cirurgião-chefe Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo disse que a cirurgia foi bem-sucedida e que o paciente se encontra estável, se recuperando no apartamento.

A previsão inicial dos médicos era de duas horas de cirurgia. Demorou mais que o previsto porque havia uma grande quantidade de aderência na alça intestinal que atravessou a hérnia. Foi preciso remover todas com cuidado pra não ferir o intestino.

Um ano após facada, Bolsonaro fará nova cirurgia

(Foto: Internet)

A correção da hérnia incisional, quarta cirurgia que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai realizar após ter sido esfaqueado no ano passado, é um procedimento considerado delicado, mas com boas expectativas de recuperação, de acordo com especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo. O procedimento está previsto para ocorrer neste domingo (8), no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. O atentado sofrido pelo então candidato à Presidência completa um ano nesta sexta-feira (6).

Segundo o médico que realizou ao outras cirurgias do presidente e estará à frente da próxima, o cirurgião geral da Rede D’Or São Luiz Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, o aparecimento de uma hérnia incisional pode ocorrer em casos de cirurgias não planejadas, como a que foi realizada em Bolsonaro após a facada, e é comum em pacientes submetidos a vários procedimentos cirúrgicos na região.

“Tudo isso é consequência das cirurgias. O tecido ficou enfraquecido, cedeu a sutura e surgiu essa hérnia. Vamos abrir a pele e a gordura, soltar a área que está enfraquecida e vamos aproximá-la mediante a colocação de uma tela de polipropileno para reforçar o tecido. A cirurgia não é longa, mas é delicada, o paciente recebe anestesia geral. A recuperação é boa, porque a gente trabalha fora do abdômen. No dia seguinte, (o paciente) já está andando”, ressaltou. O procedimento dura, em média, duas horas.

LEIA MAIS

Deputado Federal de Pernambuco Danilo Cabral se recupera de cirurgia cardíaca

Deputado Danilo Cabral (PSB-PE).

A Assessoria de imprensa do deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) enviou nota, nesta segunda-feira (05) para informar sobre o estado de saúde do parlamentar, que passou por cirurgia cardíaca, em São Paulo. Danilo se recupera bem e deverá ter alta médica nesta terça-feira (06), ficando, no entanto, de licença durante o mês de agosto.

“O deputado federal Danilo Cabral passou por uma cirurgia cardíaca, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Na semana passada, após exames de rotina, foi identificada a necessidade do procedimento preventivo. O parlamentar se recupera bem e deve ter alta nesta terça-feira (6). Por orientação médica, o mesmo ficará de licença durante o mês de agosto”, diz a nota.

Cerca de 120 crianças serão atendidas para cirurgia de fimose em Petrolina

Cirurgias são feitas pela Prefeitura de Petrolina em parceria com HGU.

A prefeitura de Petrolina, em parceria com o Hospital Geral e Urgência (HGU), realizará um novo mutirão organizado pela Secretaria de Saúde para tirar cerca de 120 crianças da fila de espera por cirurgias de fimose na cidade. A ação faz parte do projeto pioneiro ‘Saúde em Dia’ e acontece todo final de semana.

Os procedimentos estão sendo possíveis através de parcerias com clínicas e hospitais privados, que oferecem seus serviços permitindo a compensação em dívidas com a prefeitura, a exemplo de Imposto Sobre Serviço (ISS) vencido.

A secretária executiva de Gestão em Saúde, Cássia Guimarães, comentou sobre o projeto. “Fizemos o levantamento dessas crianças que necessitam desse procedimento e estamos marcando a consulta pré-cirúrgica, ligando para os pacientes e informando”, disse.

LEIA MAIS

Após sete horas de cirurgia, Bolsonaro é transferido para UTI

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Depois de passar por sete horas de cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e se encontra “clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda”. As informações estão no primeiro boletim médico divulgado hoje (28) pelo Hospital Albert Einstein.

LEIA TAMBÉM

Bolsonaro chega ao Hospital Albert Einstein onde passará por cirurgia

De acordo com o boletim médico, a cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, a que foi submetido o presidente, não teve intercorrências nem necessidade de transfusão de sangue. O procedimento cirúrgico começou às 8h30 e foi finalizado por volta das 15h30.

LEIA MAIS

Bolsonaro chega ao Hospital Albert Einstein onde passará por cirurgia

(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Na manhã deste domingo (27), por volta das 10h30, o presidente Jair Bolsonaro chegou ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde será internado e tem cirurgia marcada para amanhã pela manhã para a retirada da bolsa de colostomia.

A partir da cirurgia de intervenção, o vice-presidente Hamilton Mourão assumirá a presidência e ficará no cargo enquanto Bolsonaro se recupera da operação. A recuperação absoluta recomendada pelos médicos deve durar 48 horas.

Após este período, Bolsonaro poderá voltar a desempenhar as atividades como presidente da República. No entanto, deve permanecer em São Paulo por um período estimado em 10 dias, acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

LEIA MAIS

Nova cirurgia de Bolsonaro é marcada para dezembro

(Foto: Internet)

A nova cirurgia do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) foi marcada para dezembro desse ano. Os médicos vão fechar a colostomia no dia 12 do próximo mês, num procedimento considerado de menos risco que os anteriores já feitos pesselista.

Segundo informações da Folha de São Paulo, o cirurgião Antonio Luiz Macedo, médico de Bolsonaro, afirmou que toda cirurgia apresenta um risco, mas que essa é considerada mais leva. “Mas são muito menores do que quando o operei em 12 de setembro, com uma peritonite grave, com grande contaminação, com fístula e obstrução intestinal. Agora, os riscos são menores, mas sempre existem riscos em qualquer tipo de cirurgia”, disse.

Na cirurgia os médicos vão abrir o abdome de Bolsonaro e religar as alças do intestino grosso para que o trânsito intestinal retorne à normalidade e o presidente não mais precise da colostomia para coletar suas fezes.

A operação faz parte da recuperação de Bolsonaro que sofreu um ataque durante sua campanha, no dia 6 de setembro na cidade de Juiz de Fora (MG). O responsável pelo atentado continua preso em um presídio de segurança máxima.

Jair Bolsonaro passa por nova cirurgia em SP; candidato passa bem

(Foto: Flavio Bolsonaro Via Twitter)

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), passou por uma nova cirurgia na noite desta quarta-feira (12), segundo o Hospital Albert Einstein, onde o candidato está internado desde sexta (07), após ser vítima de uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Na noite de quarta, o hospital informou que o quadro clínico de Bolsonaro evoluiu para um quadro de “distensão abdominal progressiva e náuseas” e precisou passar por uma tomografia no abdômen. O exame identificou presença de aderência obstruindo o intestino delgado. Segundo o hospital, a solução do problema era cirúrgica.

“Ele teve um corte, perdeu muito sangue, é normal que o intestino fique muito dilatado. Com o passar dos dias, vai melhorando. Provavelmente, piorou nas últimas 18 horas, o que levou a essa distensão, provavelmente uma alça intestinal se juntou, ficou muito próxima à outra, com um quadro que a gente chama de obstrução intestinal”, disse Alfredo Guarischi, médico especialista em grandes cirurgias à GloboNews.

LEIA MAIS

Paciente que esperava por cirurgia há sete anos morre em Juazeiro, Prefeitura se pronuncia

(Foto: TV São Francisco/Reprodução)

Josilene dos Santos, moradora de Juazeiro (BA) aguardava há sete anos por uma cirurgia cardíaca, mas ela nunca chegou a ser submetida ao procedimento. Na quinta-feira (2) Josilene morreu depois de sofrer quatro paradas cardíacas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

Ela teria passado mal na tarde de quarta-feira (1º) e foi encaminhada à UPA por um vizinho. Desde 2011 ela lutava pelo agendamento de sua cirurgia, quando foi diagnosticada com miocardiopatia, problema no coração. Familiares de Josliene creditam à demora a causa de sua morte.

A Secretaria de Saúde de Juazeiro (SESAU) informou ao Blog Waldiney Passos que a cirurgia que Josilene precisava não é feita no município e a pasta já havia solicitado o procedimento à Salvador, junto à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Confira a resposta da SESAU:

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina realiza mutirão e reduz fila de espera por cirurgias de catarata

Este é o primeiro mutirão do tipo em Petrolina.

Nesse final de semana, pacientes que estavam na fila de espera por uma cirurgia de catarata em Petrolina (PE) participaram do primeiro mutirão que realizou 60 procedimentos cirúrgicos no hospital Saúde Visão.

A ação, que faz parte de uma série de mutirões programados pela administração municipal com o objetivo de zerar todas as listas de espera das Unidades Básicas de Saúde (UBS), foi encerrada nesse domingo (22).

De acordo com a secretária executiva de Gestão à Saúde, Cássia Guimarães, no período de janeiro a junho deste ano, a Secretaria de Saúde autorizou cerca de 360 laudos cirúrgicos de catarata.

“Não temos fila de espera para autorização desse tipo de cirurgia, porém, ficamos sempre à disposição da capacidade instalada dos nossos prestadores”, explicou.

Segundo a gestora, uma força tarefa foi montada para negociar com os prestadores a fim de agilizar todos os encaminhamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), já que “as clínicas e hospitais que prestam o serviço em Petrolina não comportam o número de solicitações”. “Nossa intenção é facilitar a vida dos usuários”, ressaltou a secretária.

Secretaria de Saúde de Petrolina realiza primeiro mutirão de cirurgias de catarata neste final de semana

No próximo final semana (20, 21 e 22) a prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Saúde, realiza o primeiro de uma série de mutirões de cirurgias de catarata. A partir de sexta-feira serão realizadas 60 cirurgias, sendo 20 a cada dia.

Em entrevista ao Programa Super Manhã, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal, a Secretária Executiva de Gestão à Saúde, Cássia Guimarães disse que a quantidade de procedimentos realizados depende da capacidade de atendimento da clínica ou do hospital que presta serviços ao município.

LEIA MAIS
123