Pernambuco proíbe a utilização de som em espaços públicos e estabelecimentos comerciais a partir desta sexta-feira

Proibição terá validade de 30 dias (Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Diante das constantes cenas de aglomeração, o Governo de Pernambuco determinou a proibição de música ao vivo, paredões e até mesmo orquestras pelo prazo de 30 dias. A medida passa a valer já nesta sexta-feira (15) e inclui até mesmo músicas em espaços públicos, como as praias.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco registra 1.492 novos casos e 30 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24h

“A partir da próxima sexta-feira iremos proibir por 30 dias a utilização de som de qualquer natureza em bares, restaurantes e estabelecimentos similares, inclusive no comércio de praia porque isso tem contribuído para aglomerações. Qualquer tipo de som, seja paredões ou orquestras”, justificou o secretário de Saúde, André Longo em coletiva de imprensa realizada na tarde de quarta-feira (13).

LEIA MAIS

Visita a unidades prisionais de Pernambuco está liberada a partir de 8 de agosto

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, participou de uma coletiva de imprensa realizada na manhã dessa quinta-feira (30), na capital Recife, para anunciar a retomada das visitas presenciais às unidades prisionais a partir do dia 8 de agosto.

“A reabertura vai se dar a partir do dia 8 de agosto, ou seja, daqui a uma semana. As famílias já vão poder comemorar com seus familiares o Dia dos Pais visitando os presos. As pessoas têm que entender que as limitações são fundamentais para garantir e preservar a vida, evitando a contaminação“, destacou o secretário.

Crianças, grávidas e idosos estão impedidos

Apenas uma pessoa está autorizada a visitar o preso e somente a cada 15 dias, aos sábados e domingos, apenas por duas horas. Crianças, mulheres grávidas e idosos com mais de 60 anos estão proibidos devido ao risco de contaminação. As visitas íntimas estão vetadas.

Só poderão visitar os presos com máscara, serão testados do ponto de vista da temperatura na entrada da unidade. A entrega de alimentos serão colocados para ser objeto da investigação que já é feita e de sanitização”, explica.

Eurico frisou que, caso os procedimentos não sejam seguidos à risca, a Secretaria proibirá as visitas. “Nós vamos fazer isso de uma forma responsável e vamos observar semanalmente o andamento do comportamento nessa questão”, finaliza.

“Não tem ninguém correndo risco”, afirma secretário de Justiça e Direitos Humanos de PE sobre casos de covid na Penitenciária de Petrolina

Vídeo não condiz com a realidade, afirma secretário

São quase 100 detentos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes (PDEG) contaminados com a covid-19. Um vídeo circulou nas redes sociais durante o final de semana mostrando os presos deitados no chão. Para o secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Pedro Eurico, afirmou que o vídeo não condiz com a realidade.

LEIA TAMBÉM

Petrolina: Seres afirma que presos da PDEG com covid-19 estão sendo acompanhados

Detento grava vídeo e denuncia falta de teste para covid-19 na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes

“Divulgaram um vídeo com o áudio de que os presos estariam no chão, isso não procede. Nós isolamos uma área dentro da unidade, cuidamos de fazer a testagem, a Prefeitura inclusive foi presente e quero reconhecer isso, quando forneceu parte dos testes. 14 já retornaram ao pavilhão porque já terminou a quarentena“, relatou à Rádio Jornal Petrolina.

Eurico afirmou ainda que  situação está sob controle. “Não tem ninguém correndo risco grave nesse momento. Se houver necessidade nós vamos transferir às unidades hospitalares”, destacou. Mais cedo o Blog mostrou uma nota da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) relatando que todos os contaminados estão sendo acompanhados e permanecem isolados.