Vereador Elias Jardim diz que Gilmar Santos armou confusão no Rio Corrente para se promover

Vereador Elias Jardim. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Elias Jardim resolveu se posicionar sobre o acontecimento que envolveu o também vereador Gilmar Santos (PT) e policiais do 2º BIEsp na noite do último domingo (24), quando o petista foi detido com mais duas pessoas durante uma confusão no Rio Corrente, em Petrolina (PE).

LEIA TAMBÉM

Vereador Gilmar Santos diz ter sido detido por reagir a violência policial

Petrolina: Imagens mostram hematomas de agressões sofridas por policiais em ação no Rio Corrente

Bancada de Oposição de Petrolina pede investigação administrativa de policiais envolvidos em ação no Rio Corrente

Tenente do 2º BIEsp explica ação da PM no Rio Corrente e nega abuso dos policiais

Segundo Elias, tudo foi articulado juntamente com o grupo de teatro para que Gilmar Santos se promovesse. “O objetivo ali era criar uma cena de teatro, como eles são atores, e levantar Gilmar. Tudo indica que Gilmar era o ator principal daquela cena quando ele se aproximou e se envolveu na confusão para poder ser preso e concretizar a cena”, disse o parlamentar em áudio que circula nas redes sociais.

O vereador questionou ainda o posicionamento dos demais parlamentares por aprovarem uma moção de solidariedade a Gilmar, proposta pela vereadora Cristina Costa (PT). Somente Elias, dos presentes, foi contra a proposição. “É lamentável os colegas vereadores não terem entendido. Parece que não conhecem o PT, que não entendem o PT, de tantos anos que faz isso, que eles criaram essa cena”, afirmou.

Para Elias, Gilmar queria sair como vítima da situação, porém, ainda de acordo com o parlamentar, quem mais se machucou durante a confusão foram os policiais. “Foi criada a cena do jeito que Gilmar queria. Aconteceu que era exatamente a vítima que foi a polícia, que quem mais saiu machucado, e quem se tornou a vítima foram os agressores que agrediram a polícia”, diz no áudio.

Nosso blog entrou em contato com assessoria de Gilmar Santos para que o vereador pudesse se posicionar diante das declarações de Elias e aguardamos resposta.

Deixe uma resposta