Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Representantes de instituições federais de ensino demonstram preocupação com contingenciamento no recurso da educação

Audiência pública reuniu representantes das instituições federais (Foto: Jean Brito/CMP)

Na manhã de terça-feira (4) a Câmara de Vereadores de Petrolina realizou uma Audiência Pública para discutir o chamado contingenciamento de 30% do recurso da educação. O debate foi solicitado pelos vereadores José Batista da Gama (PSB) e Cristina Costa (PT), que também são professores.

Para Zé Batista, o tema – apesar de nacional – repercute na região. “Esse é um problema que versa hoje nas universidades e institutos federais. Havendo esse contingenciamento o plano de trabalho será exaurido para meados de julho. Sou egresso do Instituto Federal, não é brincadeira você trabalhar [com pouco dinheiro] e o orçamento e ainda ter o contingenciamento”, destacou o vereador.

Relatório

A Audiência Pública, explicou o vereador, resultaria em um relatório elaborado pela Câmara que será enviado aos deputados federais representantes da região, a fim de reivindicar junto ao Governo Federal a revisão do contingenciamento.

Em sua fala Zé Batista fez questão de destacar que os desvios de verbas públicas em universidades – repercutidas nacionalmente – não citam uma única instituição de ensino do Nordeste e elogiou a gestão da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e do IF-Sertão.

Educação não tem bandeira

Co-autora do pedido para a realização da Audiência, Cristina fez questão de frisar que a educação não tem bandeira partidária. “Hoje temos uma agenda que não traduz o sentimento da escola pública e da universidade pública. Nós temos que discutir o fortalecimento das universidades, das escolas, reforçar a transparência e cobrar mais investimentos. O desenvolvimento de uma nação pela educação”, destacou.

LEIA MAIS

Vereadores de Petrolina lamentam morte de líder comunitário

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Os vereadores de Petrolina utilizaram seu tempo de justificativa das Indicações e Requerimentos na sessão dessa terça-feira (4) para lamentar a morte do assessor do vereador Major Enfermeiro (MDB). Sirlael Lamarques foi morto a tiros no projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 08, após um homem chegar em uma moto e disparar contra ele.

LEIA TAMBÉM:

Corpo de líder comunitário assassinado em Petrolina será sepultado em Casa Nova

Zenildo Nunes (PSB) foi o primeiro a falar, seguido por Gabriel Menezes (PSL). Cristin Costa (PT) lembrou que Sirlael, além de assessor era líder comunitário da zona rural. A petista destacou o empenho de Sirlael como funcionário da Casa Plínio Amorim e liderança no interior do município. Em seguia Cícero Freire (PR) foi outro a comentar da morte.

Osinaldo Souza (PTB) foi além e destacou que a a violência em Petrolina preocupa e perguntou aos colegas de Câmara qual o valor de uma vida. O corpo de Sirlael está sendo velado em sua residência, na Vila Nova do N8 e seguirá para Casa Nova (BA), onde será sepultado.

Câmara de Vereadores de Petrolina realiza Audiência Pública sobre corte na educação

Corte anunciado pelo Governo Federal atinge as instituições da região, entre elas a Univasf (Foto: Arquivo)

Depois de sediar uma Audiência Pública sobre o risco de contaminação do Rio São Francisco pelos rejeitos da Barragem de Brumadinho na segunda-feira (3), hoje (4) a Casa Plínio Amorim promove mais um debate de relevância nacional.

A pedido dos vereadores José Batista da Gama (PSB) e Cristina Costa (PT), às 10h uma audiência discutirá o corte de 30% na educação, anunciado pelo Governo Federal no final de abril e que atinge as universidades e institutos federais do Brasil, incluindo o IF-Sertão e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

Reitores das universidades de Petrolina, diretores das faculdades particulares, deputados estaduais, federais e o prefeito Miguel Coelho foram convidados para o encontro. A audiência será realizada após a sessão ordinária que hoje não tem projetos de lei em pauta.

Apesar de voto favorável, Oposição levanta questionamento sobre remanejamento de recurso para saneamento de Petrolina

Recurso de R$ 6 milhões deve ser usado para solucionar problema do Dom Avelar (Foto: Blog Waldiney Passos)

O projeto de Lei nº 007/2019, no qual a Prefeitura de Petrolina pedia autorização para remanejar recurso da pavimentação ao saneamento básico, foi aprovado unanimidade, mas não foi poupado de críticas da Bancada de Oposição. O discurso dos seis vereadores opositores foi o mesmo: apesar do “sim”, a matéria deixava brechas para questionamentos.

Gabriel Menezes (PSL) foi o primeiro a apontar as falhas no texto. Segundo o edil, “não há critérios de escolha”. Gilmar Santos (PT) discursou após o colega e referendou o companheiro de bancada, afirmando que falta transparência na gestão.

LEIA TAMBÉM:

Com votos da Oposição, vereadores autorizam Executivo a destinar recurso para saneamento de Petrolina

Mais enfático, o líder do grupo, Paulo Valgueiro (MDB) lembrou que a Oposição votaria em peso pela aprovação, mas isso não significaria uma mudança na postura deles. “Somos contrários a endividamento, mas a Bancada de Oposição votará favorável ao remanejamento e vamos continuar atentos, fiscalizando”, disse.

LEIA MAIS

Câmara aprova Moção de Aplausos a Bolsonarianos pela recepção ao presidente em Petrolina

Por 12 votos Moção foi aprovada (Foto: Blog Waldiney Passos)

Jair Bolsonaro voltou a pauta da sessão dessa terça-feira (28) na Casa Plínio Amorim. Autor do projeto de Decreto Legislativo que propôs o Título de Cidadão Petrolinense, Elias Jardim (PHS) apresentou o Requerimento nº 196/2019, solicitando Moção de Aplausos aos Bolsonarianos.

Elias citou o 5º BPM, 72 BIMTZ, o senador Fernando Bezerra Coelho e o prefeito Miguel Coelho na Moção por terem promovido uma “calorosa recepção” a Bolsonaro. O Requerimento, no entanto, voltou a dividir as bancadas. A Oposição criticou o pedido.

Cristina Costa (PT), Domingos de Cristália (PSL), Gabriel Menezes (PSL) e Gilmar Santos (PT) votaram contra a Moção. Autor do pedido de destaque, Gabriel afirmou que o Requerimento era de “bajulação”, enquanto Gilmar alegou que a Câmara deve trabalhar com pautas de relevância social e Cristina alegou que a solicitação é um “constrangimento” ao Legislativo.

Na defesa da sua Moção, Elias frisou que não se trata de uma homenagem a Bolsonaro e sim a quem o recepcionou e garantiu sua segurança. Ele contou com apoio do líder da Situação, Aero Cruz (PSB) que solicitou aprovação e por 12 votos a favor, quatro contra e duas abstenções (Paulo Valgueiro e Elismar Gonçalves) o Requerimento foi aprovado.

Relatora de projeto, Cristina Costa vê inconstitucionalidade em Título de Cidadão Petrolinense a Bolsonaro

Bolsonaro visitou Petrolina na semana passada (Foto: Reprodução/Jornal do Commercio)

A celeuma do título de Cidadão Petrolinense ao presidente Jair Bolsonaro ainda repercute na Câmara de Vereadores. Relatora do projeto de Decreto Legislativo n° 26/2019, Cristina Costa (PT) apontou inconstitucionalidade à matéria, retirada de votação na quinta-feira (23), mas que deverá voltar a discussão futuramente.

De acordo com Costa, a Lei Orgânica Municipal é clara sobre a entrega de títulos. “Conforme o artigo 3 da Lei Orgânica Municipal recebe o Título de Cidadão Petrolinese a pessoa que reconhecidamente tenha prestado serviços relevantes ao município de Petrolina. Diante do artigo coloquei o parecer desfavorável pela inconstitucionalidade”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Elias Jardim justifica retirada de projeto e se mantém firme na decisão de homenagear Bolsonaro

A vereadora viu “incoerência”, já que até o momento o presidente da República ainda não prestou serviços relevantes. É importante destacar que a entrevista foi feita na quinta-feira (23), véspera da vinda de Bolsonaro à Petrolina.

LEIA MAIS

Corte na educação será discutido na Câmara de Vereadores de Petrolina

(Foto: Internet)

O corte de 30% no recurso disponível às universidades e institutos federais, anunciado pelo governo federal no final de abril tem gerado preocupação nos alunos, professores e servidores das instituições de ensino. Em Petrolina a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e Instituto Federal do Sertão (IF-Sertão) já sentem a diminuição no repasse e os vereadores de Petrolina estão propondo um debate acerca do tema.

José Batista da Gama (PSB) que também é professor sugeriu a realização de uma audiência pública na Casa Plínio Amorim, a princípio, no próximo dia 4 de junho, durante a sessão. “Eu e a vereadora Cristina Costa estamos entrando com um Requerimento para realização de uma audiência pública tratar dos cortes nas universidades no dia 4 de junho, no horário do expediente da Câmara, para tratar desse assunto que vem sendo debatido no Brasil todo”, destacou o edil.

Na última semana alunos da região, juntamente com professores, servidores e centrais sindicais foram às ruas da cidade protestar contra o corte. Eles alegam que o governo federal quer enfraquecer a educação pública do país, prejudicando a formação acadêmica dos futuros profissionais.

Falta de competência para legislar sobre trânsito motivou veto a projeto de Cristina Costa

Projeto havia sido aprovado por 15 votos na Câmara Municipal. (Foto: Jean Brito/CMP)

Na última terça-feira (15), a vereadora Cristina Costa (PT) disse ter ficado surpreendida com o veto integral do Projeto de Lei 005/2019, de sua autoria, pela prefeitura municipal. O projeto previa a divulgação no Portal da Transparência sobre a destinação dos valores obtidos com multas de trânsito.

Na oportunidade, a petista afirmou que o governo não queria que a sociedade de Petrolina e o Legislativo soubessem a quantidade de multa que acontece mensalmente e anualmente. Além disso, Cristina disse que iria acionar o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para resolver o conflito.

LEIA TAMBÉM

Aero Cruz comenta veto a projeto de Cristina Costa e exime Câmara sobre possível lapso

Cristina Costa questiona veto a projeto que pede transparência sobre recurso obtido com multas em Petrolina

No entanto, a mensagem de veto ao Projeto de Lei da vereadora evidencia a falta de competência dos parlamentares municipais para legislar sobre a matéria, que compete privativamente à união.

“A razão do veto se deve ao fato de que o Projeto de Lei de autoria desse Poder Legislativo, apresenta flagrante inconstitucionalidade por afronta aos preceitos contidos no Artigo 22, Inciso XI, da Constituição da República, uma vez que invade competência privativa da União tendo em vista que o Município não pode criar normas jurídicas acerca de trânsito e transporte.”, diz a mensagem de veto.

LEIA MAIS

Aero Cruz comenta veto a projeto de Cristina Costa e exime Câmara sobre possível lapso

Vereador afirmou que prefeito está correto em vetar projeto (Foto: Blog Waldiney Passos)

De acordo com o líder do Governo na Câmara de Vereadores de Petrolina, Aero Cruz (PSB), o veto de Miguel Coelho ao projeto de Lei apresentado pela colega Cristina Costa (PT) foi correto e não vê motivo para tamanha repercussão do assunto na Casa Plínio Amorim.

LEIA TAMBÉM:

Aero Cruz justifica voto contrário da situação contra requerimento de Gilmar Santos

Cristina Costa questiona veto a projeto que pede transparência sobre recurso obtido com multas em Petrolina

Para Aero, a vereadora quis legislar sobre uma lei federal, que não é de sua competência. “Toda e qualquer questão de trânsito é regido pelo Código de Trânsito, inclusive de multa, é regido pelo Código de Trânsito, que é uma lei federal. Isso é em todo Brasil, o Código regulamenta toda a questão. Coloca-se um projeto e uma lei municipal não sobrepõe a uma estadual e a uma federal”, afirmou.

LEIA MAIS

Cristina Costa questiona veto a projeto que pede transparência sobre recurso obtido com multas em Petrolina

Vereadora acionará MP sobre veto (Foto: Blog Waldiney Passos)

O tema nos bastidores na Câmara de Petrolina durante a sessão de hoje (14) foi o veto do prefeito Miguel Coelho sobre o projeto de Lei nº 005/2019, aprovado pelos vereadores de forma unânime pelos membros do Poder Legislativo em abril.

De autoria da vereadora Cristina Costa (PT) a matéria solicitava do Poder Executivo transparência a respeito da aplicação dos valores de multas aplicadas na cidade pela Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA).

LEIA TAMBÉM:

Câmara de Petrolina aprova e valor das multas de trânsito deverá ser publicado no Portal da Transparência

Cristina Costa pede transparência sobre licitação do transporte realizada pela Câmara

Costa se disse surpresa com o veto e buscará uma forma de revertê-lo. “Me surpreendi porque a argumentação que o Executivo coloca, através da sua Procuradoria, que o Legislativo está querendo editar normas e isso é papel da União. O que nós estamos fazendo aqui é baseado no Artigo 320 do Código de Trânsito:o valor destinado por multas é destinado à categoria e o município recebe. A gente está solicitando é que se coloque no Portal da Transparência”, afirmou.

LEIA MAIS

Filho de Maria do Carmo faz apelo a vereadores e autoridades para ajudar nas buscas pela mãe desaparecida

Wallace relatou angústia da família (Foto: Jean Brito)

No dia 23 de março de 2019 Maria do Carmo Oliveira, de 59 anos desapareceu em Petrolina. Ela residia no Residencial Vila Verde, bairro Antônio Cassimiro. Há 40 dias sua família não tem respostas a respeito do seu paradeiro, mesmo com a repercussão do caso na região.

Na sessão de ontem (30), na Câmara de Vereadores de Petrolina, Wallace Nilson Oliveira Gomes, filho de dona Maria foi convidado à Casa Plínio Amorim pela vereadora Cristina Costa (PT) para fazer um apelo público às autoridades competentes.

“Minha mãe desapareceu, nós já tínhamos dado em mídia o desaparecimento dela no dia 23 de março e hoje faz 39 dias. Nós não temos nenhuma resposta, nenhuma pista. A gente vem pedir o apoio da mídia, dos vereadores que se fazem presente para que nós possamos juntos achar uma resposta para o que tenha acontecido”, destacou.

LEIA MAIS

Oposição apresenta série de Requerimentos na sessão dessa terça-feira, em Petrolina

Sessão tem Oposição cobrando prestação de contas da Prefeitura (Foto: Blog Waldiney Passos)

A última sessão ordinária de março na Câmara de Vereadores de Petrolina se inicia daqui a poucos minutos e nessa terça-feira (30) a Bancada de Oposição da Casa Plínio Amorim traz uma série de pedidos ao Poder Executivo. Dos nove requerimentos em pauta, cinco são do grupo em menor número.

Líder do PT na Câmara, Gilmar Santos apresentou dois pedidos ao prefeito Miguel Coelho. Um deles busca informações junto à secretaria de Educação a respeito do projeto PELC, cujo treinamento foi realizado no final de 2018.

Também com dois requerimentos, Cristina Costa (PT) cobrou do Executivo informações a respeito das vagas ociosas de Agentes Comunitários de Saúde bem como a quantidade de áreas descobertas por esse importante serviço. A segunda cobrança da edil diz respeito ao processo de saneamento básico da Bacia do Dom Avelar.

A Situação também apresentou demandas, a mais relevante veio de Zenildo do Alto do Cocar (PSB), cobrando do Governo do Estado a reposição do estoque de insulina nas farmácias do Estado. A sessão começa às 9h e é aberta ao público.

Destinação de assento preferencial em pontos de ônibus a idosos agora é lei em Petrolina

Por lei, ao menos um assento deve ser preferencial (Foto: Jonas Santos)

Os idosos e deficientes de Petrolina ganharam mais um instrumento na luta por seus direitos. A lei nº 3.161/2019  que trata da destinação preferencial de assentos nos abrigos de pontos de ônibus foi sancionada pelo prefeito Miguel Coelho e publicada no Diário Oficial de quinta-feira (25).

A proposta foi aprovada na Câmara nesse mês, de autoria da vereadora Cristina Costa (PT). Pela lei, torna-se obrigatório a destinação de pelo menos um assento em cada parada de ônibus.

As empresas prestadoras do serviço de transporte coletivo deverão fixar cartazes informativos a respeito da preferência. Além dos idosos e deficientes, também são acolhidos pela lei, gestantes e pessoas com crianças de colo.

Petrolina: vereadores divergem sobre Moção de Aplausos a empresa Monsanto

Oposição foi contrária ao Requerimento de Cancão (Foto: Blog Waldiney Passos)

Oposição e Situação novamente divergiram na Câmara de Petrolina na sessão dessa terça-feira (23). O motivo da divisão foi o Requerimento nº 103/2019 apresentado por Ronaldo Souza (PTB). Cancão pediu uma Moção de Aplausos a Monsanto Bayer Petrolina.

Segundo o edil, desde 2013 a empresa “vem realizando pesquisas de ponta para o desenvolvimento de novas linhagens de híbridos de milho”. Contudo, a Moção não foi bem recebida por seus pares Cristina Costa (PT) e Gilmar Santos (PT).

Gilmar pediu destaque e o Requerimento foi votado em separado. Ao justificar sua negativa ao pedido, o petista justificou que a “Monsanto é uma das maiores empresas produtoras de agrotóxicos, junto com a Bayer se torna o maior conglomerado”.

LEIA MAIS

Oito projetos de lei serão apreciados pelos vereadores de Petrolina na sessão dessa terça-feira

Projetos foram aprovados por unanimidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

Passado o feriadão da Semana Santa os vereadores de Petrolina voltam aos trabalhos nessa terça-feira (23), com mais uma sessão ordinária. Na pauta de hoje constam oito projetos de Lei para análise dos edis, boa parte das matérias é destinada a denominação de ruas e espaços públicos.

Um dos destaques é o PL nº 018/2019 de Cristina Costa (PT), no qual a edil quer instituir medidas de prevenção e combate ao assédio sexual de mulheres nos meios de transporte coletivo público e privado. Líder da Oposição, Paulo Valgueiro (MDB) propõe a Campanha do Abril Marrom em Petrolina, para conscientização sobre a cegueira.

28 Indicações e sete Requerimentos também serão discutidos pelos vereadores, a partir das 9h. Na pauta consta ainda o uso da Tribuna Livre pelos líderes partidários e das bancadas de Oposição e Situação.

123