Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Morador da Vila dos Imbiras, em Petrolina, cobra resposta da Compesa para serviços no bairro

Obra inacabada irrita moradores

Nossa produção recebeu através do WhatsApp reclamações de moradores da Vila dos Imbiras, em Petrolina, a respeito do serviço prestado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na comunidade. Segundo um leitor, dois problemas têm tirado o sossego dos moradores.

O primeiro deles foi um serviço executado na Rua Estrela Fênix, próximo à Unidade Básica de Saúde (UBS) que está sendo construída no bairro São José. “A primeira denúncia é que, aqui está sendo construída uma UBS, a rua tem o calçamento com tijolo intertravado e eles quebraram tudo pra fazer o esgoto da unidade, mas até hoje não voltaram para fazer o conserto“, disse um morador.

Esgoto faz rua virar “lagoa”

A segunda demanda é na Rua Constelação Cruzeiro do Sul, onde existe uma “lagoa” de esgoto no local de uma rua. “Este problema de esgoto é recorrente, mensalmente e esta rede traz esgoto do Hospital Unimed. Até hoje não foi feita nenhuma melhoria”, continuou.

Outro lado

O Blog entrou em contato com a Compesa para apresentar as demandas expostas na matéria. Até o momento não tivemos retorno da Companhia, mas deixamos o espaço aberto a uma resposta .

Leitor cobra solução para esgoto que invade residências no bairro Ouro Preto, em Petrolina

Esgoto volta para dentro das residências, denuncia leitora

Imagine viver com a água do esgoto voltando para dentro do banheiro e o quintal da sua residência. Pois é assim que os moradores da Rua Padre Henrique de Almeida, no bairro Ouro Preto, em Petrolina são obrigados a conviver. De acordo com um leitor, esse problema já dura mais de cinco anos.

O problema é que o saneamento passa por dentro das residências e não na parte externa do imóvel. Com isso o esgoto fica acumulado e se transforma em um grande problema. “Nós moradores estamos passando por um problema sério, tem muito tempo que estamos sofrendo com o saneamento entupido. A água cai dentro do muro, é tomando banho e subindo a água suja no banheiro”, relatou ao Blog.

Cobrança em abaixo-assinado

A comunidade já buscou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e nem mesmo com abaixo-assinado a situação foi resolvida. “Já fizemos três abaixo-assinado para a Compesa, ninguém apareceu ainda. Tem muito rato e barata e a Compesa só dizendo que vai mandar alguém e nada resolve”, desabafou.

Nossa produção entrou em contato com a Compesa, que está apurando o fato e se pronunciará em breve sobre a queixa do leitor.

Compesa investe em obras de esgotamento sanitário em Petrolina; Cidade Universitária e Alto do Cocar II são os bairros beneficiados

(Foto: Ascom/Compesa)

Os moradores do bairro Cidade Universitária, zona leste de Petrolina, já estão sendo beneficiados pela obra de esgotamento sanitário autorizada pelo governo de Pernambuco e executada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Na localidade foram implantados quatro mil metros de rede coletora e de rede condominial, com investimento de R$ 200 mil, recursos próprios da estatal.

De acordo com o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Raphael de Queiroz, essa era uma reivindicação antiga dos moradores do bairro, uma área com escolas e faculdades. “Trata-se de um empreendimento de grande relevância para a vida das pessoas, que contam agora com serviços de coleta e tratamento de esgoto”, afirmou o gerente.

No Alto do Cocar II, a Compesa está realizando uma obra para implantação de rede coletora de esgoto. Também com recursos próprios e o mesmo investimento de R$ 200 mil, 900 moradores da localidade terão acesso aos serviços de esgotamento sanitário. Os serviços começaram em setembro de 2018 e devem ser concluídos até o mês de julho deste ano.

LEIA MAIS

Em resposta ao Blog, Compesa esclarece situação do esgoto no Park Jatobá

Na segunda-feira (8) o Blog mostrou a denúncia de um morador do Park Jatobá, em Petrolina, a respeito do esgotamento sanitário na Avenida das Madeiras. Nossa produção havia procurado a Companhia Pernambucana de Água e Saneamento (Compesa), que nos respondeu após a publicação da matéria.

LEIA TAMBÉM:

Esgoto e mau cheiro incomodam moradores do Park Jatobá

Em nota, a Compesa informou à nossa produção que a companhia não opera na rede coletora da avenida citada. “A Compesa esclarece que não opera a rede coletora de esgoto na Rua das Madeiras, no bairro Jatobá”, respondeu.

O Blog está em contato com a Prefeitura de Petrolina para saber se o problema mencionado ontem é de competência municipal. Até o momento não obtivemos resposta, mas seguimos apurando a demanda apresentada pelo nosso leitor.

Comunitário chama atenção para esgoto que se mistura com lixo no Centro de Petrolina

Além do lixo acumulado no Centro de Petrolina, em um terreno utilizado pela Prefeitura para o descarte, outro problema incomoda moradores e pessoas que transitam pelo local. Um esgoto a céu aberto, que toma boa parte de um terreno localizado entre a Praça do Carro e o Cemitério Central chama atenção da comunidade.

“O lixo se amontoa com esgoto onde pessoas passam para trabalhar e estudar. É um absurdo, ausência total de poder público”, disse um leitor ao Blog Waldiney Passos.

Desde a quarta-feira (3) nossa produção busca uma resposta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) a respeito do fato mostrado, contudo não tivemos retorno. Reiteramos que o Blog segue aberto aos esclarecimentos da Compesa.

Morador de Lagoa Grande cobra solução para esgotos estourados no Distrito de Vermelhos

(Foto: Arquivo Pessoal)

Uma rua e vários esgotos a céu aberto. Essa é a rotina dos moradores da Rua Vila Euza, no distrito de Vermelhos, interior de Lagoa Grande (PE). O leitor Ademir dos Santos entrou em contato com o Blog Waldiney Passos para mostrar um problema que dura mais de uma semana na comunidade.

“O problema vem se repetindo desde a semana passada na Rua Vila Euza, um mau cheiro forte. Colocaram uma nova bomba e o esgoto continua voltando pelas casas e essa novela fica se repetindo”, disse o leitor.

Segundo Ademir, até o momento ninguém se pronunciou sobre o problema que sempre volta para incomodar a população. “Quando isso não acontece em uma rua, acontece na outra e assim vai”, disse.

Nossa produção entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) em busca de informações sobre quando o problema será solucionado, contudo, ainda não tivemos resposta da companhia.

Esgoto se mistura com água da chuva e invade casas no bairro Jardim Petrópolis

Imagine conviver com um rio de esgoto na frente de sua residência. Para os moradores do bairro Jardim Petrópolis, em Petrolina não é necessário pensar, já que a realidade é feita por mau cheiro, mosquitos e muito esgoto a céu aberto.

De acordo com leitores que procuraram a nossa Redação, o problema no esgotamento sanitário não se restringe a uma única rua. “Essas fotos são da Rua 12, mas está assim nas Ruas 14, 15, 18, 21, 28 e 29. O esgoto extravasado é antigo e a Compesa não anda aqui”, relatou um morador.

A situação se agravou com a chuva de terça-feira (5). “As águas [suja e limpa] estão misturadas invadindo as casas sempre que chove. Vem se agravando cada vez mais e mais”, continuou o leitor. Para evitar ter as casas tomadas por esgoto a comunidade se uniu e está buscando por conta própria amenizar a situação.

Outro lado

O Blog procurou a Compesa, solicitando informações sobre quando será feita alguma ação no sentido de melhorar o problema denunciado pelo leitor. Até o momento não tivermos retorno sobre nossos questionamentos e deixamos o espaço aberto a companhia.

Esgoto estourado há uma semana gera transtornos a comerciantes na Avenida das Nações

Situação gerou críticas de comerciantes (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Imagine ter um esgoto estourado há uma semana em frente ao seu comércio. Essa incômoda realidade é vivida por comerciantes da Avenida das Nações, na calçada do Cemitério de Petrolina. E cansados de esperar uma resposta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), eles entraram em contato com o Blog.

Em um vídeo é possível ver a situação e o empresário questiona por que paga impostos e não tem um bom serviço. Eles alegam ainda que acionaram a Compesa, mas não foi dado um prazo de quando o problema será solucionado. Nossa produção também procurar a companhia, mas até o momento não tivemos retorno.

Confira a seguir o vídeo gravado pelo leitor:

LEIA MAIS

Bueiros do João Paulo II entopem após chuva e moradora acorda com esgoto dentro de casa

A chuva que caiu durante a madrugada foi muito celebrada pelos sertanejos, mas também trouxe alguns problemas em decorrência da falta de infraestrutura de alguns bairros. Em Juazeiro, no bairro João Paulo II uma moradora entrou em contato com o Blog para mostrar a situação caótica na qual está vivendo.

Segundo Marivalda da Silva, sua casa amanheceu com o esgoto voltando para dentro do banheiro. Isso porque os bueiros da Rua 6, onde ela residem, estão entupidos devido a chuva. “Depois da chuva os bueiros ficaram entupidos e o esgoto volta toda para dentro de casa. Esperamos anos por um saneamento e agora é ter que conviver com o esgoto dentro de casa?”, questionou a leitora.

A situação fica ainda mais complicada, pois segundo Marivalda, todas as residências vizinhas estão do mesmo jeito e até o momento nenhuma providência das autoridades foi tomada. O Blog buscou contato com a Prefeitura de Juazeiro pedindo respostas a respeito do saneamento do João Paulo II, porém, ninguém retornou a nossa cobrança.

Três bairros de Petrolina são contemplados com ampliação de esgotamento sanitário

(Foto: Ascom)

Três bairros de Petrolina foram contemplados com um investimento de R$ 1,3 milhão da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), após o governador de Pernambuco autorizar a realização de um serviço de saneamento básico na cidade.

Cerca de 20 mil pessoas serão beneficiadas nos bairros Vale do Grande Rio, Pedro Raimundo e Jardim Amazonas, onde o novo sistema está operando em fase de testes. “Continuar investindo em saneamento em Petrolina é uma das metas da Compesa”, disse o presidente da estatal, Roberto Tavares.

O novo sistema de esgotamento sanitário dos bairros Vale Grande Rio, Pedro Raimundo e Jardim Amazonas recebeu 3.500 metros de novas redes coletora de esgoto. Também foram substituídos e ampliados a capacidade do emissário de esgoto – tubulação que transporta o esgoto da unidade de bombeamento até a Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Centro.

“Estamos concluindo apenas os serviços de pavimentação e terminando de realizar algumas interligações de novos ramais, uma vez que a capacidade de coleta foi ampliada. Mas o sistema já está funcionando”, afirma o Gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Raphael.

Gerente-regional da Compesa afirma que cláusula contratual impede investimento enquanto município não decidir se continuará com a companhia

João Raphael explicou situação do empréstimo obtido através do FGTS (Foto: Blog Waldiney Passos)

O gerente regional da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) em Petrolina, João Raphael participou do programa Super Manhã com Waldiney Passos, onde comentou sobre o não investimento dos R$ 38 milhões assegurados pela companhia por empréstimo.

Esse recurso foi obtido pelo Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) juntamente à Caixa Econômica Federal, mas não será utilizado enquanto a Prefeitura de Petrolina não decidir se privatizará o saneamento ou continuará com a Compesa.

“A gente está guardando isso se resolver, o governo municipal diz que vai fazer uma nova licitação. A gente espera que isso termine e a Compesa continuando, a gente vai sim aplicar esse dinheiro”, afirmou o gerente-regional.

LEIA MAIS

Esgoto e falta de limpeza geram transtornos a moradores do Residencial Novo Tempo

Um morador do Residencial Novo Tempo, no bairro Pedra Linda denunciou o descaso que a comunidade. Segundo Laécio, há mais de uma semana um esgoto estourado próximo à praça da comunidade vem provocando o aparecimento de muriçocas e causando mau cheiro.

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

O morador que mora de frente ao local afirmou que os órgãos públicos já foram notificados, porém não tomaram providências. Além do esgoto, a falta de limpeza no Residencial também incomoda o morador.

“Esgoto escorrendo no meio da praça, sem contar os matos onde as crianças brincam. O cartão postal do nosso bairro se encontra nessa situação”, desabafa Laécio.

Nossa produção entrou em contato com a Compesa para saber quando serão realizados os serviços no Residencial Novo Tempo, estamos aguardando as respostas.

Compesa e Prefeitura respondem queixa de morador do bairro Caminho do Sol

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Após uma matéria publicada no Blog na quarta-feira (18), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Prefeitura de Petrolina entraram em contato com a nossa equipe, a fim de esclarecer alguns pontos questionados pelo morador do bairro Caminho do Sol.

Em um desabafo, o leitor permaneceu anônimo e afirmou que a comunidade sofre com problemas no esgotamento sanitário e saneamento básico, bem como limpeza urbana, pavimentação asfáltica e iluminação pública. Em resposta, a Compesa alega que muitas ruas do Caminho do Sol não são atendidas pela companhia.

LEIA TAMBÉM:

Morador do Caminho do Sol afirma que bairro está abandonado: “não há investimentos no bairro” 

Ainda segundo a Compesa, os moradores precisam formalizar suas queixas através do 0800, para que a solicitação conste no sistema da companhia e assim as equipes tenham ciência do problema. Como o morador não mencionou as áreas mais críticas em relação ao saneamento básico, a Compesa também pede que na queixa sejam ditas todas as vias com necessidade de serviço.

LEIA MAIS

Morador do Caminho do Sol afirma que bairro está abandonado: “não há investimentos no bairro” 

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O bairro Caminho do Sol vem sofrendo com vários problemas de infraestrutura. O relato de um morador que preferiu permanecer anônimo, circulou nas redes sociais. Segundo ele, há vários anos a comunidade não é contemplada com serviços de limpeza urbana.

“O bairro existe há quase 35 anos e de longas datas os moradores clamam ao poder público, seja aos vários prefeitos e vereadores que aqui vieram fazendo promessas. Promessas essas que nunca foram postas em prática. Nos últimos anos a situação só vem piorando, pois vários terrenos baldios no bairro tem sido local de descartes de lixos, pneus, resto de podas, entulhos e até animais mortos”, disse o morador.

Demandas antigas

Entre as principais dores de cabeça estão a falta de pavimentação das ruas do bairro e a ausência de serviços de manutenção em locais onde existe o asfalto. Problemas na iluminação pública, lixo acumulado em terrenos baldios, canal sem cobertura, saneamento básico e a presença de bichos peçonhentos também estão entre as dificuldades enfrentadas pela comunidade.

Esgoto voltando para residências

De acordo com o morador, a situação do esgotamento sanitário piorou com as obras de duplicação na Avenida Sete de Setembro, onde a água suja que deveria ser canalizada das residências para o canal, está voltando para as casas.

O leitor termina seu desabafo clamando por soluções. “Pedimos encarecidamente ao prefeito de Petrolina o senhor Miguel Coelho e aos secretários municipais, que por gentileza, cada um dentro da sua alçada que possam de forma una também fazer algo por um bairro que faz parte da cidade, pois os moradores pagam impostos, IPTUS entre outros e para onde vai ou melhor para onde foi o dinheiro, pois não há investimentos aqui no bairro a décadas”, finaliza.

Outro lado

Nossa equipe procurou a Prefeitura de Petrolina e a Compesa, para saber quais medidas serão tomadas em relação aos problemas enumerados pelo morador nessa matéria. Nós estamos aguardando um posicionamento das duas instituições, para publicarmos no Blog.

Instituições discutem soluções para Lagoa do Jatobá

(Foto: ASCOM)

Representantes da Prefeitura de Petrolina, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Compesa e Codevasf se reuniram nessa segunda-feira (12), para discutir a situação do esgoto despejado sem tratamento na Lagoa do Jatobá.

No domingo (11) foi publicada uma matéria no nosso Blog, mostrando os problemas causados pela falta de saneamento e pelo esgoto despejado pelos condomínios na via pública. Esse foi um dos temas tratados na reunião. A promotora de justiça Rosane Moreira Cavalcanti ouviu dos representantes dos condomínios relatos dos transtornos causados pela falta de saneamento nos bairros.

LEIA TAMBÉM:

Falta de saneamento tira sossego de moradores da Zona Leste

LEIA MAIS
12