Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bancada da oposição cita “pegadinhas” na reforma administrativa; fala de Cristina gera incômodo em colegas da situação

(Foto: Ascom/CMP)

Todos os nove projetos de lei colocados em votação na sessão de quinta-feira (13) na Câmara de Vereadores de Petrolina foram aprovados. A maior parte do debate foi voltado às matérias do Executivo, em especial o PL nº 076/2018, cuja proposta é a reformulação da estrutura administração da Prefeitura de Petrolina.

Conforme o Blog publicou ontem, a matéria foi aprovada por 14 votos a 5 na segunda votação, tendo votos contrários da bancada da oposição na primeira discussão. As principais críticas foram de Cristina Costa (PT). Ela questionou diversos pontos do PL e foi dura com seus pares da bancada governista.

“Eu faço papel de legisladora, estou oposição. Observem como o Legislativo está comprometido. Estou chamando atenção para a autonomia do Legislativo, como pode o Legislativo [sentar] pianinho [a reforma]? Eu amo esse Poder, eu visto a camisa desse Poder, mas eu não visto a camisa da subserviência, eu não visto da camisa da imoralidade”, afirmou.

A fala de Cristina gerou uma reação em cadeia. Gaturiano Cigano (PRP) afirmou que a acusação da colega de que os edis são comprados pelo Executivo é “muito séria e que vai ter que provar que a gente recebeu dinheiro, aqui tem homem de verdade“. Zenildo Nunes (PSB) disse que não se pode “jogar essa Casa na lama”. Foi então que Cristina esclareceu sua fala. “Vossas excelências têm todo direito de tomar as medidas cabíveis que acham que tenham direito, aos que se sentiram ofendidos eu peço desculpas pela vergonha alheia”.

LEIA MAIS

Audiência pública na Câmara discutirá prevenção aos acidentes de trânsito em Petrolina

(Foto: Reprodução/G1)

O número de acidentes com motociclistas em Petrolina preocupa as autoridades e para tentar encontrar soluções para esse problema a Câmara de Vereadores deverá realizar ainda nesse mês uma audiência pública sobre o tema. O debate foi proposto por Paulo Valgueiro (MDB), líder da oposição.

Valgueiro levou sua demanda a público na sessão de quinta-feira (6) através de um Requerimento verbal, aprovado por 20 votos a zero, juntamente com as Indicações dos edis. “Que a gente realize no próximo dia 18 de dezembro uma audiência pública para tratar da questão dos acidentes de trânsito no município de Petrolina, está uma epidemia”, disse o vereador.

Para o líder da bancada oposicionista é necessário discutir o tema com a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), Polícia Rodoviária Federal (PRF), 2º Batalhão Integrado Especializado (2º BIEsp) onde está lotado o batalhão de trânsito da PM e outras instituições voltadas ao trânsito.

“[Com essa audiência pública] que a gente possa dar nossa colaboração para reduzir esse número de acidentes, esses números são nunca vistos em Petrolina”, finalizou.

“Demagogia” e “falta de seriedade”: vereadores reagem à proposta de Cícero Freire de criar mais um dia de sessão

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nenhum projeto foi colocado em pauta na sessão de ontem (6) na Câmara de Vereadores de Petrolina, já que foi realizada uma audiência pública sobre o trabalho infantil. Apenas com demandas de Indicações e Requerimentos, a manhã foi marcada por críticas à postura de Cícero Freire (PR) e um projeto de sua autoria.

O edil pretende apresentar um Projeto de Lei solicitando a ampliação do número de sessões na Casa Plínio Amorim, o que no entanto, segundo os colegas, não é necessário. Um dos mais críticos à proposta de Cícero foi o líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB).

“Talvez o que a gente precise aqui não seja três dias de sessão, o que a gente precisa aqui na Casa é mais seriedade. As horas que a gente tem na terça e na quinta, que sejam utilizadas para defender assuntos e temas de interessa da população e não, muitas vezes, como Vossa Excelência usa o tempo para ficar brincando. Aqui essa Casa não pode nunca ser confundindo com o circo”, disparou Valgueiro.

LEIA MAIS

Comportamento de vereadores durante sessões é criticado por Paulo Valgueiro: “Paciência tem limite”

Líder da Oposição, vereador Paulo Valgueiro (MDB). (Foto: Arquivo)

O líder da oposição na Câmara de Vereadores de Petrolina, Paulo Valgueiro (MDB) se considera um dos mais pacientes na Casa Plínio Amorim, mas há algumas sessões o edil tem se posicionado com palavras firmes e um tom de insatisfação em relação ao comportamento dos colegas.

“Paciência tem limite, a gente às vezes perde muito tempo com bobagem, com vereador brincando, atrapalhando: quando um tá falando o outro não tem o respeito, fica atrapalhando, cortando o raciocínio. Muitas vezes você [se] prepara pra defender uma coisa importante, o vereador fica com brincadeira quebrando o raciocínio. Vai acumulando até que chega o limite e infelizmente a gente tem que falar algumas verdades”, disse Valgueiro na sessão de hoje (6).

O posicionamento do líder veio após uma fala de Cícero Freire (PR), de que os vereadores deveriam ter mais uma sessão durante a semana. Para Valgueiro, por ele as sessões poderiam ocorrer todos os dias, mas o que os edis precisam é trabalhar de verdade.

LEIA MAIS

Votação da LOA e PPA marca mais um embate entre oposição e situação da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar da importância da Lei Orçamentária (LOA) e da revisão do Plano Plurianual (PPA) o debate na Câmara de Vereadores de Petrolina na terça-feira (4) foi marcado por uma grande confusão protagonizada pela Mesa Diretora e a oposição.

Como de praxe os dois projetos do Executivo foram lidos vereador Gaturiano Cigano (PRP) e postos em votação pelo presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB). Gilmar Santos (PT) reivindicou um tempo para debater as propostas, mas foi interpelado por Ronaldo Silva (PSDB) e o próprio Osório, ambos alegando haver muitas emendas para discutir e era necessário aprovar os PLs antes.

A oposição subentendeu que as emendas seriam debatidas em momento posterior, o que não houve. “O encaminhamento que Vossa Excelência deu para votação não foi esse, seria colocado em votação o projeto e em seguida discutidas as emendas. Se tiver alguma dúvida está tudo gravado ali, mas não tem aqui na oposição nenhum idiota”, pontuou o líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB).

LEIA MAIS

Oposição levanta questionamentos sobre remunerações do concurso público de Petrolina; Prefeitura responde

(Foto: ASCOM)

A sessão de quinta-feira (22) na Câmara de Vereadores de Petrolina foi marcada por algumas polêmicas como o Matadouro Público da cidade e a reforma administrativa da Casa Plínio Amorim. Houve tempo também para o líder da oposição Paulo Valgueiro (MDB) tecer críticas ao edital publicado pela Prefeitura.

O edil levou à Tribuna Livre questionamentos da comunidade em relação aos salários pagos para profissionais de nível superior, como técnico de enfermagem e médico veterinário.

“As redes sociais da população petrolinense hoje [quinta-feira] o que a gente vê é só esse concurso. A gente vê algumas distorções sobre os salários. Enfermeiro, nutricionista, psicóloga, fisioterapeuta e médico veterinário que passaram pelo menos quatro anos na universidade, mais três anos no ensino médio têm um salário de R$ 1.075,00 para trabalhar 30 horas semanais. Quantas horas trabalha o diretor de evento?”, questionou o líder.

Para Valgueiro a gestão deixa margem às críticas nas redes sociais. Outro membro da oposição, Gilmar Santos (PT) endossou a fala do colega de bancada sobre a remuneração. “É lamentável, é de se escandalizar quando se tem esse concurso com a oferta desses salários, mesmo que se considere ser o salário base, existem gratificações, mas nós sabemos que com as gratificações a relação ainda é precária. É muito ruim a forma como o Executivo remunera esses servidores”, afirmou o edil.

LEIA MAIS

Vereadores questionam administração sobre mutirões de saúde e políticas de inclusão em Petrolina 

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem projetos do Executivo em pauta, a sessão de quinta-feira (22) teve como destaque o uso da Tribuna Livre pelos edis. Antes de utilizarem seu tempo para abordar temas diversos os edis votaram e aprovaram 14 Indicações e sete Requerimentos por 14 votos a zero.

Três requerimentos foram propostos pela oposição. Gilmar Santos (PT) solicitou à administração pública informações sobre o total de estagiários vinculados à Prefeitura e quantos desses sãos negros ou pardos. Na sua justificativa o edil afirmou ser necessário conhecer melhor as políticas de inclusão de Petrolina.

“Solicitamos à secretaria de Gestão Administrativa que nos forneça as informações para que a gente compreendesse essa relação da administração pública com os jovens que estão nas universidades e como a administração municipal está trabalhando as políticas de inclusão”, destacou.

LEIA MAIS

Concurso da Câmara será realizado em modalidade diferente após determinação do TCE, afirma Osório

Osório (centro) respondeu a questionamento do líder da oposição (Foto: Blog Waldiney Passos)

A realização do concurso público da Câmara de Vereadores voltou a ser discutida na Casa Plínio Amorim na sessão de terça-feira (20) pelo líder da oposição Paulo Valgueiro (MDB). O edil pediu diretamente ao presidente da Casa, Osório Siqueira informações sobre uma portaria a ser emitida pela Mesa Diretora sobre o certame.

“Por questão de ordem peço a vossa Excelência para que baixe uma portaria e seja especificado o prazo para a realização do concurso da Câmara, para que não dê margens a qualquer cobrança que a gente possa vir a receber”, destacou Valgueiro.

LEIA TAMBÉM:

Concurso: Câmara de Vereadores de Petrolina deve licitar banca organizadora em breve

Em resposta ao edil Osório afirmou que o processo está sendo iniciado, já que precisou ser adiado a pedido do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE). “A gente vai determinar isso na portaria [informações cobradas por Valgueiro] porque essa portaria vai criar uma comissão, mas já há uma tramitação sendo feita para a realização do concurso. É de interesse de toda essa Casa, inclusive a gente tinha feito [a abertura do processo] e foi suspenso pelo Tribunal de Contas, agora vai ser uma modalidade diferente, dentro do orientado pelo Tribunal de Contas para evitar o que aconteceu na forma anterior”, ressaltou o presidente.

Oposição emplaca mais um requerimento e município deverá prestar esclarecimentos sobre obras paralisadas em Petrolina

Valgueiro teceu críticas a licitação do novo transporte público (Foto: Blog Waldiney Passos)

Entre os seis requerimentos aprovados na sessão de hoje (20) está a de número 241/2018, proposta pelo líder da oposição Paulo Valgueiro (MDB). O edil solicitou a presença do secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA), Fred Machado a fim de esclarecer aos vereadores e à população o motivo de várias obras municipais estarem paralisadas.

Valgueiro já havia feito o pedido na última semana, mas de forma verbal. À época ele havia justificado ser importante a presença do secretário para esclarecer se o motivo é falta de verba federal ou outras razões. O pedido foi aprovado por 13 votos a zero, assim como as 20 Indicações.

Agora a Tribuna Livre está sendo utilizada pelo pesquisador da Embrapa Semiárido, Tadeu Voltolini, integrante do grupo de Trabalho da Manta de Petrolina. Os seis projetos de lei ainda serão analisados pelos vereadores.

Secretário de Obras é convocado à Câmara de Vereadores por líder da oposição

Vereador Paulo Valgueiro. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O líder da situação na Câmara de Vereadores, Paulo Valgueiro (MDB) pediu a presença do secretário de Obras de Petrolina, Fred Machado, na Casa Plínio Amorim. A intenção de Valgueiro é ter acesso a informações a respeito da reforma no Bobódromo.

“A gente tem andado pelas ruas e tem observado algumas obras paradas, vê reclamação de creches que se encontram paralisadas, assim como outras obras. E pra não ouvir desculpas a gente quer trazer aqui o secretário de Obras para que ele possa detalhar a situação de todas essas obras”, afirmou.

No pedido feito na Tribuna Livre Valgueiro cita a participação do secretário como uma forma de esclarecer à população a respeito do serviço prestado na cidade e a origem dos recursos. “Se é problema por falta de recursos por fato do governo de Michel Temer, a gente precisa saber de verdade o que está acontecendo para essas obras estarem paralisadas”, concluiu o líder da oposição.

Vereadores aprovam projeto que altera delimitação do bairro Caminho do Sol

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Única matéria na pauta de hoje (13) na Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei nº 122/2018 do Poder Legislativo foi  aprovado por unanimidade pelos edis presentes na sessão. O PL apresentado por Paulo Valgueiro (MDB) e Ruy Wanderley (PSC) alterava o anexo II da Lei nº 470/93 que trata dos limites do bairro Caminho do Sol.

LEIA TAMBÉM:

Com apenas um projeto em pauta, Requerimentos são destaque na sessão de hoje na Casa Plínio Amorim

Com a matéria fica incorporado uma parte do bairro Cidade Jardim e do Loteamento Arco-Íris. Na justificativa do PL os autores alegam que “os limites estabelecidos para o novo bairro estão perfeitamente de acordo com a dinâmica social estabelecida no local”.

LEIA MAIS

Vereadores de Petrolina terão livre acesso em repartições públicas da cidade

(Foto: Reprodução)

A proposta do vereador Paulo Valgueiro (MDB), líder da bancada oposicionista na Casa Plínio Amorim agora virou lei em Petrolina. Sancionada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB) a Lei nº 3.115/2018 garante aos representantes do poder Legislativo “livre acesso às repartições públicas, podendo diligenciar pessoalmente junto aos órgãos da administração direta e indireta, devendo ser atendido pelos respectivos responsáveis”.

Na lei fica assegurado o acesso dos vereadores – em especial da oposição – a quaisquer documentos e informações, arquivo, expediente entre outros com direito a cópia do item. Servidores não poderão impedir a entrada dos vereadores em nenhuma hipótese.

O texto foi aprovado pelos vereadores e sancionado no Diário Oficial de quinta-feira (8) na íntegra pelo presidente da Câmara, conforme prevê a Lei Orgânica Municipal.

Representantes do Fórum Municipal de Educação cobram políticas públicas aos vereadores de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A Casa Plínio Amorim recebeu na terça-feira (30) representantes do Fórum Municipal de Educação de Petrolina, quando foram apresentadas demandas à gestão municipal. Entre os pontos abordados pelos membros estavam as metas do Plano Municipal de Educação e as dificuldade reativar o Conselho Municipal.

Magda Feitoza subiu à Tribuna Livre para listar as pautas do Fórum e uma delas foi a falta de políticas públicas no município. “Sou professora na rede pública municipal, mas hoje estou representando um papel muito mais importante, é o papel de uma mãe preocupada com a educação dos seus filhos nas escolas de Petrolina. Venho fazer uma solicitação muito séria. Nós estamos sem o Conselho Municipal de Educação, um dos órgãos de controle social mais importantes do município”, disse Magda.

Ela citou um Projeto de Lei enviado à Câmara de Vereadores em 2017 e até então não apreciado pelos edis que tratava justamente da reformulação do Conselho. Citando emendas à Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) ela criticou a letargia dos edis.

LEIA MAIS

Colocados em pauta de última hora, projetos do Executivo são aprovados sob protesto da oposição

Sessão teve projeto e Tribuna Livre utilizado (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na sessão de terça-feira (30) não constava nenhum Projeto de Lei na ordem do dia, mesmo assim duas matérias do Poder Executivo entraram na discussão e terminaram aprovadas pela situação. A sessão se estendeu durante a manhã com a participação dos familiares de Estefany Eduarda, morta aos 13 anos e cujo crime continua sem solução e por membros do Fórum Municipal de Educação.

Perto de 13h o presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB) anunciou que a sessão de quinta-feira (1º) seria adiantada para hoje (31), em decorrência do feriado do servidor público. E como constavam duas matérias para a sessão dessa quarta-feira, ele sugeriu aos colegas a antecipação da votação.

LEIA TAMBÉM:

Oposição emplaca mais um Requerimento buscando informações da gestão municipal

Familiares de jovem assassinada no São Gonçalo estarão presentes na sessão da Casa Plínio Amorim

No entanto os membros da oposição discordaram da ideia, utilizando o Regimento Interno para fortalecer suas queixas. Isso porque as duas matérias deram entrada na Casa Plínio Amorim na sexta-feira (26) e não houve tempo para análise das propostas da Prefeitura.

LEIA MAIS

Familiares de jovem assassinada no São Gonçalo estarão presentes na sessão da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Os vereadores de Petrolina estão reunidos na Casa Plínio Amorim para a 24ª sessão ordinária do segundo semestre de 2018, nessa terça-feira (30). Sem projetos na pauta, os destaques dessa manhã são as visitas dos familiares da jovem Stefane Eduarda, morta no dia 15 de outubro no bairro São Gonçalo e a participação de membros do Fórum Municipal de Educação.

LEIA TAMBÉM:

Petrolina: Polícia Civil espera conclusão de perícia para saber se jovem encontrada morta foi abusada sexualmente

A participação da família de Stefane foi solicitada pela vereadora Cristina Costa (PT) na semana passada. A edil disse ser importante ouvir a voz dos parentes da garota que foi morta de forma brutal. Já a visita dos membros do Fórum Municipal de Educação foi requerida por Gilmar Santos (PT) e Paulo Valgueiro (MDB).

Os oposicionistas querem ouvir dos membros da gestão as metas do Plano Municipal de Educação. Na pauta constam ainda 3 Requerimentos e 18 Indicações.

1234