Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Audiência pública discutirá Plano Municipal de Saneamento Básico de Petrolina

(Foto: Arquivo Pessoal)

A população petrolinense terá a oportunidade de discutir o saneamento básico da cidade em uma audiência pública no dia 29 de janeiro. O evento é promovido pela Prefeitura de Petrolina, com o objetivo de elaborar o novo Plano Municipal de Saneamento Básico.

De acordo com o Decreto nº 005/2018, publicado no Diário Oficial de segunda-feira (14), a audiência será realizada às 9h na Fundação Nilo Coelho, situada na Rua Aristarco Lopes, nº 330, Centro da cidade. Além da comunidade, empresas e representantes de entidades poderão participar do encontro, apresentar críticas ou sugestões a respeito do atual plano.

Pelo decreto, uma consulta pública deverá ser elaborada a partir de ontem pelo município, possibilitando aos contribuintes analisarem e opinarem sobre o serviço na cidade. O prefeito Miguel Coelho já havia anunciado a audiência, que pode ser entendida como mais um passo para a saída da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), atual responsável pelo serviço em Petrolina.

Moradores do Parque Massangano fazem apelo a Compesa e Prefeitura

A falta de infraestrutura no bairro Parque Massangano, em Petrolina é alvo de reclamações constantes dos moradores e nossa redação recebeu um pedido de comunitários. No texto enviado ao Blog Waldiney Passos a comunidade clama por ações da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e Prefeitura de Petrolina.

Falta de saneamento, ruas sem asfalto e sujeira tiram o sossego das famílias que ali residem. De acordo com o leitor, cuja identidade será preservada, a situação mais crítica é na Avenida Altino Coelho de Macedo, corredor de ônibus.

“Na passagem de veículos, principalmente ônibus quando os pneus vão dentro das poças de esgotos, são lançados dejetos diretamente nos muros, nas calçadas e portões de residências”, disse a nossa produção.

Nossa equipe entrou em contato com a Prefeitura de Petrolina e Compesa, questionando a respeito das ações de cada órgão no bairro citado nessa matéria. Até o momento não tivemos respostas, contudo, reiteramos que o espaço do Blog permanece aberto aos esclarecimentos.

Saneamento: Prefeitura de Petrolina planeja lançamento de edital para contratação de nova concessionária

(Foto: Ascom)

Petrolina deverá ganhar em breve uma nova concessionária para operar os serviços de água e esgoto na cidade. Pelo menos é o que espera a Prefeitura, que vem dialogando com empresas e elaborando um edital ainda sem prazo de divulgação.

De acordo com a gestão municipal, o edital será lançado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e os estudos contam com a participação de três empresas, incluindo. O diretor presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (ARMUP), Rubem Franca destaca a relevância desses estudos.

“Importante lembrar que a prefeitura está buscando formas de garantir o serviço de qualidade, por isso, a importância destes estudos para que a nova concessionária possa fazer os devidos saneamentos e expandir o abastecimento de água na nossa cidade”, disse.

Além dos representantes da Fundação Getúlio Vargas e da Prefeitura, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) também visitaram as Estações de Tratamento de Água do Centro; Vitória e a  Estação de Tratamento de Esgoto do Jatobá e debateram a respeito dos serviços na cidade.

Três bairros de Petrolina são contemplados com ampliação de esgotamento sanitário

(Foto: Ascom)

Três bairros de Petrolina foram contemplados com um investimento de R$ 1,3 milhão da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), após o governador de Pernambuco autorizar a realização de um serviço de saneamento básico na cidade.

Cerca de 20 mil pessoas serão beneficiadas nos bairros Vale do Grande Rio, Pedro Raimundo e Jardim Amazonas, onde o novo sistema está operando em fase de testes. “Continuar investindo em saneamento em Petrolina é uma das metas da Compesa”, disse o presidente da estatal, Roberto Tavares.

O novo sistema de esgotamento sanitário dos bairros Vale Grande Rio, Pedro Raimundo e Jardim Amazonas recebeu 3.500 metros de novas redes coletora de esgoto. Também foram substituídos e ampliados a capacidade do emissário de esgoto – tubulação que transporta o esgoto da unidade de bombeamento até a Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Centro.

“Estamos concluindo apenas os serviços de pavimentação e terminando de realizar algumas interligações de novos ramais, uma vez que a capacidade de coleta foi ampliada. Mas o sistema já está funcionando”, afirma o Gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Raphael.

Morador reclama de esgoto na Avenida Principal do bairro Antônio Guilhermino, SAAE se pronuncia

Os moradores do bairro Antônio Guilhermino, na vizinha Juazeiro relataram os problemas no saneamento básico da comunidade. Um leitor entrou em contato com a nossa equipe através do WhatsApp, para chamar a atenção das autoridades sobre a situação na Avenida Principal.

Segundo o leitor, o bairro ainda não é saneado e diariamente há esgotos entupidos na comunidade. “Não tem saneamento no bairro todo, sem falar que os esgotos diariamente vivem entupidos. Deram início a um serviço, mas a obra parou“, disse.

Outro lado

Nossa equipe entrou em contato com o SAAE. Através de uma nota, a empresa nos informou que de fato o serviço de saneamento básico foi iniciado em janeiro desse ano, porém, o bairro está localizado numa área com muitas rochas no subsolo, o que acabou interrompendo o serviço.

O SAAE também afirmou que a empresa responsável já está adquirindo uma máquina a fim de continuar com a obra no bairro Antônio Guilhermino. Confira a seguir a íntegra da nota emitida pela Prefeitura de Juazeiro:

LEIA MAIS

Compesa e Prefeitura respondem queixa de morador do bairro Caminho do Sol

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Após uma matéria publicada no Blog na quarta-feira (18), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Prefeitura de Petrolina entraram em contato com a nossa equipe, a fim de esclarecer alguns pontos questionados pelo morador do bairro Caminho do Sol.

Em um desabafo, o leitor permaneceu anônimo e afirmou que a comunidade sofre com problemas no esgotamento sanitário e saneamento básico, bem como limpeza urbana, pavimentação asfáltica e iluminação pública. Em resposta, a Compesa alega que muitas ruas do Caminho do Sol não são atendidas pela companhia.

LEIA TAMBÉM:

Morador do Caminho do Sol afirma que bairro está abandonado: “não há investimentos no bairro” 

Ainda segundo a Compesa, os moradores precisam formalizar suas queixas através do 0800, para que a solicitação conste no sistema da companhia e assim as equipes tenham ciência do problema. Como o morador não mencionou as áreas mais críticas em relação ao saneamento básico, a Compesa também pede que na queixa sejam ditas todas as vias com necessidade de serviço.

LEIA MAIS

Morador do Caminho do Sol afirma que bairro está abandonado: “não há investimentos no bairro” 

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O bairro Caminho do Sol vem sofrendo com vários problemas de infraestrutura. O relato de um morador que preferiu permanecer anônimo, circulou nas redes sociais. Segundo ele, há vários anos a comunidade não é contemplada com serviços de limpeza urbana.

“O bairro existe há quase 35 anos e de longas datas os moradores clamam ao poder público, seja aos vários prefeitos e vereadores que aqui vieram fazendo promessas. Promessas essas que nunca foram postas em prática. Nos últimos anos a situação só vem piorando, pois vários terrenos baldios no bairro tem sido local de descartes de lixos, pneus, resto de podas, entulhos e até animais mortos”, disse o morador.

Demandas antigas

Entre as principais dores de cabeça estão a falta de pavimentação das ruas do bairro e a ausência de serviços de manutenção em locais onde existe o asfalto. Problemas na iluminação pública, lixo acumulado em terrenos baldios, canal sem cobertura, saneamento básico e a presença de bichos peçonhentos também estão entre as dificuldades enfrentadas pela comunidade.

Esgoto voltando para residências

De acordo com o morador, a situação do esgotamento sanitário piorou com as obras de duplicação na Avenida Sete de Setembro, onde a água suja que deveria ser canalizada das residências para o canal, está voltando para as casas.

O leitor termina seu desabafo clamando por soluções. “Pedimos encarecidamente ao prefeito de Petrolina o senhor Miguel Coelho e aos secretários municipais, que por gentileza, cada um dentro da sua alçada que possam de forma una também fazer algo por um bairro que faz parte da cidade, pois os moradores pagam impostos, IPTUS entre outros e para onde vai ou melhor para onde foi o dinheiro, pois não há investimentos aqui no bairro a décadas”, finaliza.

Outro lado

Nossa equipe procurou a Prefeitura de Petrolina e a Compesa, para saber quais medidas serão tomadas em relação aos problemas enumerados pelo morador nessa matéria. Nós estamos aguardando um posicionamento das duas instituições, para publicarmos no Blog.

Conferência Final do Plano Municipal de Saneamento Básico de Juazeiro será nesta quinta

conferencia

A Secretaria de Planejamento e Aceleração do Crescimento (SEPLAC) de Juazeiro realizou de 25 de agosto a 03 de setembro as pré-conferências para a construção do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). As plenárias realizadas na sede (nove setores de mobilização) e nos nove distritos do município, contaram com a participação de toda sociedade e teve como objetivo traçar diretrizes, estratégias e ações para a execução da Política Municipal de Saneamento Básico para os próximos 20 anos, conforme a Lei Nacional nº 11.445/2007.

“Nas pré-conferências, apresentamos para a comunidade tudo o que foi colhido em outras reuniões – as necessidades, os projetos, os programas e as ações de cada setor mobilizador. Todos que estiveram presentes participaram ativamente, opinando e aprovando as deliberações, priorizando sempre as necessidades de cada setor”, explicou a diretora de planejamento da SEPLAC, Poalla de Azevedo Alencar.   

LEIA MAIS

Vereador Paraíba pede explicações sobre saneamento da bacia do Dom Avelar

PARAÍBA

O edil pressiona para ter o sistema de saneamento funcionando nos bairros da Zona Norte de Petrolina

Na próxima quinta-feira (18), o gerente regional da Compesa, João Rafael, e a secretária de Infraestrutura da Prefeitura de Petrolina, Tatiane Lima, deverão participar da sessão da Câmara Municipal de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre o saneamento básico das bacias do Dom Avelar e Antônio Cassimiro.

A solicitação é do vereador Paraíba, aprovada através de Requerimento na Casa Plínio Amorim.

PVS ESTOURADOS SÃO JOAQUIM

Ao participar do programa Bom Dia Vale,  Rádio Jornal, o edil cobrou da Compesa a operacionalização do sistema que já foi repassado pela prefeitura desde o mês de fevereiro.  “Por conta da falta de manutenção muitos pv’s estão estourados, na avenida principal do São Joaquim são 5, a maior fedentina do mundo”, informou.

Segundo Paraíba, há mais de oito meses o município ligou o saneamento dos bairros Terras do Sul, Vila Débora, parte do Santa Luzia, Vila Rotary e Cassimiro, faltando apenas a Compesa assumir de fato o sistema.

Saneamento básico e saúde são temas da campanha da fraternidade 2016 lançada nesta quarta

Campanha da fraternidade 2016

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) lançam hoje (10) a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. O tema deste ano é Casa Comum, Nossa Responsabilidade e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, com foco no saneamento básico, no desenvolvimento, na saúde integral e na qualidade de vida.

Dados divulgados pelo Conic mostram que, mesmo figurando entre as maiores economias do mundo, o Brasil tem mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. “O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo”, informou a CNBB.

A abertura oficial da campanha ocorreu hoje (10), Quarta-feira de Cinzas, às 10h30, na sede da CNBB, em Brasília, e foi transmitida ao vivo por emissoras católicas de rádio e televisão. A cerimônia foi presidida pelo bispo da Igreja Anglicana do Brasil e presidente do Conic, dom Flávio Irala.

O Bispo emérito de Petrolina, dom Paulo Cardoso destaca que o objetivo da Campanha da Fraternidade é chamar atenção para a terra como um dom de Deus, a terra nossa mãe a nossa casa comum, “é um apelo do Papa Francisco na sua carta encíclica que foi dirigira não só aos fiéis cristãos como também a toda humanidade, inclusive as autoridades maiores de nosso planeta responsáveis por grandes chefes das nações. Então, o Papa faz um apelo mostrando como está a realidade da terra de tantas formas exploradas de maneira desordenada e que as consequências já podem ser percebidas”, pontuou o bispo.

Com informações da EBC

 

Saneamento Básico: data limite para entrega de Planos Municipais é prorrogada para 31 de dezembro de 2017

Saneamento-basico

Prorrogado por mais uma vez o prazo a partir do qual os municípios que não tenham Planos Municipais de Saneamento deixarão de receber recursos federais para esta área, de acordo com o Decreto 8.629/15, de 31/12/2015: o prazo limite agora é 31 de dezembro de 2017.

Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, (ABES) uma das entidades que propôs o primeiro adiamento, manifestou-se contra adiar o prazo novamente e enfatiza a urgência de que governo federal, estados e municípios comprometam-se a abrir um diálogo efetivo para um realinhamento de perspectivas, tanto dos casos de ausência de planos como dos que precisam revisão.

 A medida, de acordo com o Ministério das Cidades, busca evitar a descontinuidade de investimentos no setor, o que prejudicaria, em especial, os municípios mais carentes e as populações em áreas periféricas e de assentamentos precários, nas quais estão identificados os maiores passivos em saneamento. Apenas um terço das cidades brasileiras apresentaram seus planos, a mesma porcentagem registrada por ocasião do último adiamento, em 2014.

O presidente nacional da ABES, Dante Ragazzi Pauli, ressalta que, “o adiamento deveria, ao menos, prever metas intermediárias de cumprimento de etapas, de acordo com o porte dos municípios”.

Para Ragazzi, “o saneamento continua sendo a principal chaga da infraestrutura do país. Não será possível almejarmos ser uma nação desenvolvida se continuarmos sem conseguir levar água de qualidade e prestar serviços de coleta e tratamento de esgoto a milhões de brasileiros que ainda não são atendidos. Não adianta apenas adiar o prazo, é necessário que o país assuma seriamente o compromisso de modificar esse cenário”, afirma Dante.

 O Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), preparado com a participação dos governos federal, estaduais e municipais, concessionárias e empresas, profissionais, acadêmicos e estudiosos do setor no país, prevê universalizar os serviços num horizonte de 20 anos.