Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Autores de projeto da manta caprina e ovina rebatem críticas sobre “roubo” de autoria

Após votação, vereadores posaram com pesquisadores (Foto: Ascom/CMP)

A votação do projeto que transforma a manta caprina e ovina patrimônio cultural-imaterial de Petrolina não foi das mais tranquilas. Os vereadores José Batista da Gama (PSB), Maria Elena de Alencar (PRTBT), Ronaldo Souza (PTB) e Ronaldo Silva (PSDB) se envolveram em uma discussão que acabou tirando o foco da matéria.

Elena foi uma das autoras do projeto, ao lado de Aero Cruz (PSB) e Ronaldo Souza (PTB). E não ficou contente quando alguns colegas – Zé Batista e Ronaldo Silva – quiseram o mérito do PL. Zé, que foi ex-secretário de Agricultura chegou a expor publicamente durante a votação seu descontentamento.

LEIA TAMBÉM:

Pesquisadores celebram aprovação de projeto que torna manta caprina patrimônio de Petrolina

Vereadores aprovam projeto que torna manta caprina e ovina patrimônio cultural-imaterial de Petrolina

“Fiquei surpreso quando vi esse projeto no meu gabinete, subscrito pela vereadora Maria Elena, pelos vereadores Aero Cruz e Ronaldo Cancão, sem nunca me consultar sobre o assunto”, criticou o vereador.

Cancão, que dividiu a autoria com os dois colegas citados não gostou do posicionamento de Zé Batista. “Eu não roubei projeto de ninguém, estou aqui para defender os produtores rurais. Eu estava na linha de frente. Eu sou produtor, sou filho de produtor, tenho identidade e não sou oportunista”, afirmou.

Maria Elena foi além, disse que Zé Batista é “classista” e citou a falta de interesse dos colegas por não defenderem as causas de interesse coletivo. “Não tenho culpa se nessa Casa tem vereadores lentos demais, se são omissos e se não vão a luta como Maria Elena vai. Tratar desse assunto não é privilégio de ninguém, respeite por favor”, rebateu.

Ronaldo Silva quis subscrever no projeto, mas Elena negou e os dois bateram boca antes da votação. Ronaldo então afirmou que a colega queria aparecer perante os demais. Coube ao pesquisador da Embrapa Semiárido, Tadeu Voltolini apaziguar a discussão após a votação, afirmando que o projeto somente seria aprovado com o apoio de todos os vereadores.

Deixe uma resposta