Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Miguel manda recado para Gabriel Menezes sobre eleições 2020: “Vai ganhar quem tiver mais voto”

(Foto: Divulgação)

2018 ainda não acabou, mas todas as atenções nos bastidores da política petrolinense estão voltados para o pleito de 2020, quando a Prefeitura será colocada em disputa. O atual gestor, Miguel Coelho afirmou em coletiva que vai para a corrida e criticou o “coronelismo” de Gabriel Menezes (PSL) em querer controlar o partido, evitando uma possível aproximação de Miguel com a sigla.

“Pra quem tem um discurso tão ético de ser contra essa questão de ser dono de partido ele tá um coronel do PSL, querendo se apropriar [do partido]. Até onde eu sei Gabriel não é presidente do PSL”, disse o prefeito.

LEIA TAMBÉM:

Miguel evita especulações sobre reforma administrativa, mas elogia Aero e Zé Batista

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

A estratégia de Gabriel busca, segundo Miguel, evitar uma aproximação dos Coelhos à sigla de Bolsonaro, mas para ele independente de partido eleição se vence nas urnas.

“Se ele quiser ser candidato em 2020, todo mundo é candidato. E eu vou ter que esperar o reconhecimento da população pelo nosso trabalho, vamos enfrentar e disputar com quem estiver, vai ganhar quem tiver mais voto”, finalizou.

Um Comentário

  • Aline do vale

    28 de dezembro de 2018 at 13:22

    Não tenho dúvida que a gestão do novo tempo tem feito o melhor por Petrolina e que o nosso prefeito Miguel coelho, terá Vitória nas urnas mais uma vez,pois o trabalho tem cido feito dentro de Petrolina com o olhar de responsabilida,
    enxergando as nescessidades dos petrolinences,a gestão do novo tempo tem compromisso com a verdade e a responsabilidade colocada na primeira eleição e dará continuidade a este compromisso com o povo em 2020.E se tem trabalho tem o reconhecimento de nossa gente.

    Responder

Deixe uma resposta